terça, 23 de abril de 2024
Euro 5.5465 Dólar 5.1694

ENTREVISTA PAULO CAVALCANTI – PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL

João Paulo - 24/07/2023 06:00

Bahia Econômica – Quais são os maiores desafios que o senhor terá à frente da Associação comercial ?

Paulo Cavalcanti – Os maiores desafios que nós da associação teremos a frente da instituição será o desafio da inclusão. Nesse caso fugindo um pouco da economia e entrando no contexto do assistencialismo. E passarmos a substituir esse termo do assistencialismo pelo acolhimento. Trazer a economia informal para comunidade. Nenhum pais pode produzir riqueza, ser justo, se ele não tiver uma quantidade de pessoas formais maior do que os informais. Nós temos hoje uma inversão. No nosso estado da Bahia 54% dos postos de trabalho são informais e 43% são formais, segundo o IBGE. Veja se você mora um condomínio onde a maioria não paga condomínio vai ficar caro para os que pagam. E quem pode ajudar contribuir. Só o as instituições publicas? não não existem salvador da pátria. É necessário que o brasileiro recupere os pilares de sua auto estima. Comece a entender que esse condomínio é de todos nós. Comece a orientar e atender esses informais para trazer a maioria deles para o lado da formalidade. Ficara mais barato para todo mundo. Mas isso só irá acontecer quando as pessoas entenderem que quem mais pode fazer pelo nosso país, são aqueles que não precisam das instituições publicas. Então precisamos parar de demonizar e criticar a classe empresária e política. O momento agora é de união pelo país.

Bahia Econômica – Como o senhor avalia a questão comércio para esse segundo semestre? 

Paulo Cavalcanti – Eu como presidente da associação comercial da Bahia, que é uma instituição bicentenária, não posso tratar o comercio de maneira fragmentada assim. Nós trabalhamos questões que estão acima da fragmentação. Mas o que eu posso dizer para você é que se você pensa sem a fragmentação você enxerga questões sociais das pessoas, dos empregos, etc. Ai você consegue ter a dimensão do é importante, como essa reforma tributária que está em trame.

Bahia Econômica – Sobre a reforma tributária qual a sua avaliação ? 

Paulo Cavalcanti – A reforma é um projeto muito importante, mas nós estados com valores invertidos. Por que o que o governo quer com a reforma é mais dinheiro e se você para para pensar quando você tem um condomínio quem decide questões como vigilância armada ou taxa de piscina são os moradores do condomínio, no Brasil, com essa reforma, quem vai deter esse controle é o estado. Então precisamos pensar primeiro numa reforma administrativa e depois pensar numa reforma tributária que vá além da simples desburocratização dos impostos, que é importante também.

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.