sábado, 25 de maio de 2024
Euro 5.614 Dólar 5.1764

ENTREVISTA COM KELSOR GONÇALVES FERNANDES, PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DO ESTADO DA BAHIA

João Paulo - 01/04/2023 07:00 - Atualizado 08/05/2023

Bahia Econômica – A Le Biscuit, empresa baiana com origem em Feira de Santana, e a Casa & Vídeo, rede de lojas tradicional do Rio de Janeiro, comunicaram a fusão das duas empresas. São duas das maiores empresas de varejo do país e, juntas, elas possuem quase 400 lojas físicas nas regiões Sudeste, Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Embora tenha sido caracterizada como uma fusão pelas duas empresas, na verdade o controle da Le Biscuit passa para as mãos do fundo que controla a Casa & Vídeo, o que caracteriza uma incorporação ou venda. Podemos dizer que o comércio baiano está enfraquecendo e perdendo espaço no cenário nacional ?

Kelsor Fernandes – Sim, com certeza. Essa aquisição enfraquece o comércio baiano a nível nacional. Mais uma empresa baiana que tem expressividade nacional que agora passa a ser controlada por um grupo de fora, no eixo Rio São Paulo. No caso a Le Biscuit já havia vendido uma parte antes num processo anterior mas agora o controle deixa de fato a Bahia e passa para o Rio de Janeiro. O comércio da Bahia precisa voltar a ter expressividade nacional e dessa vez acabou perdendo.

Bahia Econômica – Qual motivo que está fazendo essas empresas baianas acabarem sendo vendidas para outras nde outros centros do Brasil? 

Kelsor Fernandes – A crise pela qual atravessa o varejo baiano ainda é muito grande. Nós estamos oscilando no ano com momentos médios e momentos ruis e momentos bons. Essas empresas em situação complicada acabam recebendo essas propostas grandiosas de outros grupos e acabam se vislumbrando com o dinheiro e acabam aceitando essas propostas. Eu acredito que esse seja o principal motivo. Claro que cada caso é um caso.

Bahia Econômica – Essa aquisição pode gerar desemprego na Bahia ?

Kelsor Fernandes – Agora é difícil falar sobre o futuro das lojas do estado. Não é uma coisa que possa ser descartada. Nesses casos existe sim algumas atualizações de quadro de funcionários, mas não caracteriza uma demissão em massa. precisamos aguardar para saber.

 

Foto: Divulgação

 

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.