segunda, 17 de junho de 2024
Euro 5.808 Dólar 5.4204

ENTREVISTA COM GERALDO JÚNIOR VICE GOVERNADOR DA BAHIA

Redação - 19/12/2022 06:00 - Atualizado 19/12/2022

Por: João Paulo Almeida

Bahia Econômica – O senhor está se despedindo da câmara para ser vice-governador, qual o principal legado que o senhor deixa na casa?

Geraldo Junior – Nossa gestão, com apoio de meus pares, a Câmara definitivamente tornou-se protagonista dos destinos da cidade. Um poder altivo, em harmonia com os outros poderes, entretanto independente. Em desafios recentes, como a pandemia da Covid-19, a Câmara Municipal de Salvador foi essencial. Celebramos agora no mês de novembro um ano da regulamentação do Estatuto da Igualdade Racial e Combate à Intolerância Religiosa. Nossa gestão também aproximou a Câmara da população. Estes são alguns dos legados da nossa gestão. Todas as ações foram realizadas junto com todos os vereadores.

Bahia Econômica – Quem deve ficar no seu lugar na presidência da Câmara ?

Geraldo Junior –  Foi realizada uma eleição, onde fomos conduzidos, pelos nossos pares, à reeleição pelo terceiro mandato e o vereador Carlos Muniz como primeiro vice-presidente. Este processo está em judicialização no Supremo Tribunal Federal através de uma ação de um partido político. Em breve haverá a decisão desta questão judicial e estamos bastante otimistas de que a decisão será pela manutenção do que foi definido pelo voto dos vereadores, ou seja, a condução de Carlos Muniz à presidência da Câmara Municipal de Salvador.

Bahia Econômica – A câmara deve pedir suplementação a prefeitura ?

Geraldo Junior –  Não.

Bahia Econômica – O senhor representa o MDB que é um partido aliado na Bahia e nacionalmente. O partido vai buscar espaço no governo Jerônimo assim como tem buscado no governo Lula ?

Geraldo Junior – O MDB foi um partido essencial para a redemocratização do Brasil. O MDB de Ulisses Guimarães, de Tancredo Neves, de Chico Pinto na Bahia. Nosso partido é histórico. Aqui na Bahia, na política recente, o MDB tem uma grande relevância. A participação no governo de Jerônimo é uma construção conjunta do PT com o arco de partidos aliados. Sob a liderança de Jerônimo Rodrigues, novo governador da Bahia, temos participado ativamente do processo de transição.

Bahia Econômica – o senhor pretende buscar uma pasta no governo Jerônimo ?

Geraldo Junior – A transição está ocorrendo e estão sendo definidos os nomes que serão titulares das pastas. No momento pertinente, o governador eleito, Jerônimo Rodrigues, vai anunciar quem são os titulares de cada pasta.

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.