ENTREVISTA COM GABRIEL FALCÃO HEADHUNTER  AUDENS GROUP

ENTREVISTA COM GABRIEL FALCÃO HEADHUNTER  AUDENS GROUP

Bahia econômica – Qual a expectativa para geração de empregos no Brasil em 2022?

Gabriel Falcão – Na nossa opinião, levando em consideração o que estamos observando e conversando com nossos clientes e parceiros, vai ser um ano de oportunidades. Diversos setores cresceram na pandemia e estão se preparando para alçar voos maiores em 2022. Construção civil está cada vez mais forte, o agronegócio, varejo se reinventando e tecnologia a cada dia que passa demandando de mais profissionais.

Bahia econômica – Como você avalia a politica de geração de empregos do governo federal?

Gabriel Falcão – Ainda muito tímida, o governo tem que passar a investir mais em infraestrutura e incentivos para atrair investimento para a região. E, assim,  provocar uma geração de emprego e frear a taxa de desemprego. É importante um alinhamento entre setor privado e público para gerar engajamento e tratar do assunto de forma homogênea.

Bahia econômica – Como você analisa os reflexos da reforma trabalhista hoje no mercado de trabalho?

Gabriel Falcão – Ótima. Na mudança teve mudança positiva para o empregado, empregador e judiciário. Hoje a burocracia está menor para um acordo entre as partes, a quantidade de processos trabalhistas está diminuindo e o empregado pode ter uma expectativa salarial maior. Sendo assim, acredito que hoje, a tendência será ter cada vez mais profissionais na modalidade PJ quando se trata de empresas de pequeno e médio porte.

Bahia econômica – A politica de facilitar a abertura de empresas na Bahia teve algum impacto na geração de empregos no estado? 

Gabriel Falcão – De início, ainda não. Muito provavelmente nós vamos sentir um impacto positivo em médio prazo. No 2º Fórum Empresarial de Salvador, no mês de novembro de 2021, esse foi um dos temas abordados pelos empresários baianos e o prefeito Bruno Reis. A necessidade de tornar a abertura de um cnpj um processo menos burocrático, já foram tomadas algumas medidas para que isso seja uma nova realidade. Longe de ser um modelo perfeito, hoje conseguimos abrir um cnpj em menos de uma hora junto a junta comercial. Em breve iremos colher fruto disso (aumento da atividade econômica na regiõa).

Bahia econômica – A informalidade abriga hoje grande parte dos trabalhadores aptos ao mercado de trabalho. Na sua opinião essa tendência deve seguir ?

Gabriel Falcão – Em 2021 foi feita uma pesquisa pelo IBGE onde no primeiro trimestre de 2021 a taxa de informalidade no mercado de trabalho do país subiu para 40% quando comparado ao mesmo período no ano de 2020. Se levarmos em consideração que hoje existe um déficit na geração de emprego quando comparado a quantidade de profissionais disponíveis no mercado, a tendência é que a taxa continue aumentando.

Foto: divulgação