ENTREVISTA – COM SANDRO RÉGIS DEPUTADO ESTADUAL

ENTREVISTA - COM SANDRO RÉGIS DEPUTADO ESTADUAL

Por: João Paulo Almeida

Bahia Econômica – Como o senhor avalia a candidatura única de Adolfo Menezes para presidência da ALBA ?

Sandro Régis – Eu acredito que a decisão da oposição ao governo Rui Costa na Assembleia de não interferir na decisão da bancada da base mostra que a casa está madura. Nós entendemos que era melhor para a casa ter uma candidatura única e se o nome de Adolfo Menezes é o que está na pauta nós não vamos interferir.

BE- Como o senhor avalia a postura do governador ao articular a favor da candidatura de Adolfo Menezes ?

SR- Eu acredito que ele fez o que se espera de um gestor. A base dele na Alba é muito forte e estava com varias candidaturas. Ele como líder tinha que organizar isso. Avalio como normal a conduta do governador. Ele fez a única coisa que tinha para fazer. Organizou a casa dele.

BE – A oposição pediu alguma coisa nessa negociação?

SR – Nós mantivermos nossa mesa diretora na casa. Então foi importante essa maturidade por parte da oposição ao governo para mantermos nossa postura na direção.

BE – Como o senhor avalia a saída da Ford da Bahia?

SR – Eu acredito que é muito ruim para Bahia. Na época do então presidente do senado Antônio Carlos Magalhães ele fez de tudo para manter a Ford na Bahia. O que não aconteceu com o governo de Rui Costa. A empresa deixa a Bahia para ir para um país de economia mais fraca que é a Argentina. Isso é muito ruim.

BE- Quais medidas o senhor acredita que o governador deveria ter tomado para evitar a saída da empresa ?

SR- Ele deveria ter utilizado todas as armas legais para poder defender o estado. Como fez o senador Antônio Carlos Magalhães. Isso pegou muito mal para ele. Ficou muito passivo.

Be- o presidente da ALBA Nelson Leal recebeu os trabalhadores da empresa, como o senhor avalia essa postura do presidente ? 

SR – Ele fez o seu papel. A assembleia é a casa do povo. Ele fez correto.

Foto: divulgação