ENTREVISTA COM ALEXANDRE LANDIM PRESIDENTE DO SINDUSCON-BA

ENTREVISTA COM ALEXANDRE LANDIM PRESIDENTE DO SINDUSCON-BA

Bahia Econômica – Qual a expectativa para o setor da construção civil em 2022?

Alexandre Landim – A expectativa é muito boa. Nós tivemos uma ano de 2021 onde nós nos preparamos bastante para entrar no mercado de 2022 aproveitando todas as oportunidades que o cenário econômico tende a nos oferecer.  A construção civil não parou em 2021, o que nos traz mais segurança para trabalhar, acreditamos que o governo vai tratar a inflação como prioridade em 2022, para evitar que ela seja um mal para economia e com isso a construção civil deve ter um ano de muito trabalho em 2022.

Bahia Econômica – Como o senhor avalia o setor em 2021?

Alexandre Landim – Foi um ano de superação para a construção civil. Nós estamos operando sem interrupção, dentro de um cenário que era de incerteza e agora está meio confuso em relação a pandemia. A construção civil se manteve operando, criando protocolos seguros para seus colaboradores e o setor respondeu bem durante o ano. Nós estávamos com um estoque baixo no inicio do ano e agora estamos evoluindo, criando novas oportunidades e melhorando o cenário da construção civil na Bahia.

Bahia Econômica – Qual a expectativa para capacidade de geração empregos em 2022?

Alexandre Landim – Excelente. Nós temos que ter a dimensão que a construção civil mexe não só com a grande obra, mas também emprega nas fábricas de ferro, nas indústrias, e em vários setores que estão ligados a obra. Nós acreditamos em uma alta do setor em 2022

Bahia Econômica – Qual a expectativa para novos lançamentos em 2022 ?

Alexandre Landim – Nós deveremos superar a marca de 2021 que já foi mais de 200% melhor que 2020, que foi um ano de recuperação do setor. Acredito que a alta no segmento que vem desde 2018, deve se manter em 2022, se o cenário econômico for mantido com essa expectativa de alta.

Bahia Econômica – A obra da Ponte Salvador Itaparica tem previsão de iniciar em 2022. O setor tem alguma expectativa de investimento na ilha em 2022?

Alexandre Landim – A Ilha é sim um novo vertente de desenvolvimento para a construção civil. Precisamos apenas entender que para as grandes obras chegarem lá, será preciso que a infraestrutura chegue antes. Não adianta nós termos grandes projetos na ilha sem a infraestrutura de qualidade lá. Veja como exemplo a barra em Salvador. A prefeitura requalificou e nós entramos pesado em seguida com grandes obras lá.

Bahia Econômica – Quais os segmentos da construção civil mais devem se destacar em 2022?

Alexandre Landim – Acredito que as grandes obras. Nós vamos ter a FIOL e a Ponte Salvador Itaparica na Bahia, além de obras em torno de reforma de hospitais, escolas e outros segmentos que devem criar um cenário positivo na Bahia. Além é claro do ramo habitacional que também deve se manter em alta.

Bahia Econômica – Quais segmentos tiveram desempenhos piores em 2021 ?

Alexandre Landim – O maior problema que a construção civil enfrenta hoje é a inflação. Nós tivemos uma alta significativa no preços dos produtos e agora esperamos que esse problema seja corrigido em 2022 e que o cenário melhore.

Foto: divulgação