ARTHUR MAIA – DEPUTADO FEDERAL PELA BAHIA

ARTHUR MAIA - DEPUTADO FEDERAL PELA BAHIA

Por: João Paulo Almeida 

Bahia Econômica – Como o senhor avalia o pacote de medidas proposta pelo governo federal que visa diminuir o gasto público? 

Arthur Maia – “Eu vejo com bons olhos a proposta do governo de tentar mexer no controle de gastos e nas contas publicas. Esse tipo de proposta é bem vinda para o Brasil, porém vamos analisar com mais calma o texto e observar o que de fato o governo está querendo. É no detalhe que vamos analisar essa proposta para estarmos preparado na câmara para debater da melhor forma possível”

BE- Na proposta do governo federal existe a possibilidade de alteração na estabilidade do servidor público. Como o senhor analisa essa situação? 

AM- Eu sou a favor da retirada da estabilidade do servidor. Não acho justo que um trabalhador da iniciativa privada possa ser demitido a qualquer hora e um servidor público trabalhando ou não não possa ser demitido. Além da questão dos salários e benefícios que são desproporcionais entre a iniciativa privada e a iniciativa publica. Esse é um debate que deve ser levado a sério. Vamos analisar aquilo que for melhor para o governo e para população

BE- Em relação ao pacto federativo, o governo prevê uma maior distribuição de recursos para o estado e os municípios como o senhor avalia essa situação?

AM- Não existe a menor possibilidade da distribuição de recursos para estados e municípios continuarem como está hoje. Eles perderam muito espaço e muito dinheiro nos últimos anos para o governo federal e era necessário uma atualização de valores. Eu vejo com bons olhos a iniciativa do governo e vou analisar com calma a medida visando sempre a melhor distribuição de renda.

BE- O governo também propõe a alteração de alguns fundos que estavam sendo esquecidos com o passar dos tempo e agora podem ser extintos?

AM – Esses fundos já deveriam ser extintos. Esses recursos não estão sendo bem distribuídos e precisavam ser realocados. Eu sou a favor desse ponto do projeto do governo. A extinção deles era uma necessidade para as contas publicas. Agora o governo precisa detalhar o que vai fazer com esses recursos. Quais desses fundo vão ser extintos e para onde vai esse dinheiro.

BE- Sobre a desoneração da folha de pagamento como o senhor analisa essa proposta também presente no projeto do governo?         

AM – é importante desonerar não só a folha de pagamento mais o trabalho como um todo. Esse ponto eu ainda não analisei muito mas acho que a proposta no geral é boa. Eu sou a favor de uma grande reforma na folha de pagamento, mas preciso analisar antes o que o governo está querendo com essa reforma tributária e essa desoneração da folha de pagamento.

Foto: divulgação