Outubro 9, 2018

QUATRO VEREADORES DE SALVADOR SÃO ELEITOS DEPUTADOS E SUPLENTES ASSUMEM VAGAS NA CÂMARA A PARTIR DE 2019
QUATRO VEREADORES DE SALVADOR SÃO ELEITOS DEPUTADOS E SUPLENTES ASSUMEM VAGAS NA CÂMARA A PARTIR DE 2019

Quatro vereadores de Salvador foram eleitos para cargos de deputado estadual e federal no pleito de 2018, realizado no último domingo (7). Com isso, suplentes assumiram o lugar a partir de janeiro de 2019.

O presidente da Casa, Leo Prates (DEM), e os vereadores Paulo Câmara (PSDB) e Hilton Coelho (PSOL) deixarão o Legislativo Municipal para atuar como deputados estaduais na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba). Já o vereador Igor Kannário (PHS) se elegeu deputado federal e vai atuar em Brasília.

A vaga deixada por Leo Prates será assumida por Vado Malassombrado (DEM), que, atualmente, exerce mandato como suplente de Claudio Tinoco (DEM), titular da Secretaria Municipal do Turismo. A vaga de Tinoco, por sua vez, passa a ser ocupada por Demétrio Oliveira (DEM), na condição de suplente.

Atanázio Júlio (PSDB) volta à Casa como titular para assumir a vaga de Paulo Câmara (PSDB). Com a ida de Hilton Coelho (PSOL) para o Legislativo Estadual, quem assume a vaga dele é Marcos Mendes (PSOL), que foi candidato ao governo do estado nessas eleições.

Igor Kannário (PHS) cede a vaga na Câmara ao primeiro suplente do partido, Fábio Souza (PHS), que já exerce mandato em substituição a Isnard Araújo (PHS) e agora passa a ser titular. Para a vaga de Isnard, que exerce o cargo de secretário municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza, assume o segundo suplente, Ramos (PHS).

HADDAD CONCORDA COM RÓTULO DE ‘MAIS TUCANO DOS PETISTAS’
HADDAD CONCORDA COM RÓTULO DE ‘MAIS TUCANO DOS PETISTAS’

O candidato à Presidência da República Fernando Haddad (PT) concordou com o rótulo de que seria “o mais tucano dos petistas”, em entrevista nesta terça-feira (9) à Rádio Guaíba. “Se isso quer dizer que sou o mais moderado dos petistas, que lido bem com a diferença, confere. Nunca fiz inimigo na política”, disse o ex-prefeito de São Paulo.

O petista aproveitou a ocasião e também criticou o seu adversário Jair Bolsonaro (PSL) por não aceitar a sua proposta de assinar um compromisso contra fake news. “A gente sabe que ele não tem interesse em assinar, porque ele só cresce na mentira”, afirmou Haddad.

O capitão reformado Exército comentou a proposta de Haddad nesta segunda-feira (8) e o acusou de também espalhar mentiras a seu respeito. “O pau mandado de corrupto me propôs assinar ‘carta de compromisso contra mentiras na internet’. O mesmo que está inventando que vou aumentar imposto de renda pra pobre. É um canalha! Desde o início propomos isenção a quem ganha até R$ 5.000. O PT quer roubar até essa proposta”, escreveu o candidato do PSL no Twitter.

VICE DE BOLSONARO SE DIZ ‘CRÍTICO DA CONSTITUIÇÃO’
VICE DE BOLSONARO SE DIZ 'CRÍTICO DA CONSTITUIÇÃO'

O general Hamilton Mourão, vice na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), conversou hoje (8) com o presidenciável, após entrevista do candidato no Jornal Nacional, na qual ele desautorizou declarações do vice, como a defesa de um autogolpe e de críticas à Constituição.

De acordo com o G1, Mourão disse ao blog que “Bolsonaro foi colocado numa emboscada”, porque quando deu a declaração do autogolpe, em entrevista à Globonews em setembro, Bolsonaro estava “hospitalizado” e não “acompanhou direito” a repercussão.

O vice afirmou que não defende um autogolpe, como admitiu, mas que é, de fato, “um crítico da Constituição”. “A nossa abrange muita coisa. Defendo uma de princípios e valores, mas é minha opinião pessoal, tenho minha personalidade. E já fiz meia culpa das minhas escorregadas. Não sou político, aí eu falo o que penso”, disse Mourão.

HOTELARIA DE SALVADOR TEM OCUPAÇÃO DE 62,80% EM SETEMBRO
HOTELARIA DE SALVADOR TEM OCUPAÇÃO DE 62,80% EM SETEMBRO

A rede hoteleira de Salvador apresentou em setembro taxa de ocupação de 62,80% e diária média de R$ 213,85, resultando em um Revpar (indicador ponderado de taxa de ocupação e diária média) de R$ 134,30. Comparando-se com os resultados do mesmo período do ano anterior, verifica-se um crescimento de 8,20% na taxa de ocupação, 2,65% de aumento na Diária Média e 18,07% de incremento no Revpar, indicando uma tendência de crescimento e retomada do setor.

Considerando os 9 primeiros meses de 2018 verifica-se ocupação média de 61,29%, resultado este superior ao observado no mesmo período do ano anterior (54,44%). O valor médio da diária nesse período permaneceu estável (R$ 228,71 em 2018 e R$ 228,71 em 2017) enquanto o Revpar cresceu 12,59%, passando de R$ 140,18 em 2018 contra R$ 124,51 em 2017.

“Os resultados revelam que estamos mantendo a tendência de crescimento. Contribuiu para esse desempenho a intensificação do trabalho da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-BA) em divulgar o Destino Salvador, nos principais mercados emissores da América Latina, com o Road Show. Realizamos também, a Rodada de Negócios que reuniu diversos empreendimentos hoteleiros, empresas de receptivo, bares e restaurantes, operadores de turismo do Brasil e América Latina para promover reuniões de negócios e alavancar o turismo local”, afirma Glicério Lemos, presidente da ABIH-BA.

“Com o final do 3° trimestre, o ano de 2018 está se consolidando para ter as melhores taxas de ocupação dos últimos cinco anos. Para o verão, a tendência é a de termos resultados ainda mais expressivos”, complementa Lemos.

Os números são fruto da Pesquisa Conjuntural de desempenho (Taxinfo), realizada em parceria entre a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seções Bahia e Brasil. Os dados são fornecidos diariamente pelos próprios hotéis ao Portal Cesta Competitiva e a média resultante constitui indicador para avaliar a evolução da atividade de hospedagem em nossa capital.

DIEGO (PSD), FILHO DE CORONEL (PSD), DESCARTA PRESIDÊNCIA DA AL/BA
DIEGO (PSD), FILHO DE CORONEL (PSD), DESCARTA PRESIDÊNCIA DA AL/BA

O deputado eleito Diego Coronel (PSD) afirmou hoje, em entrevista à Rádio Itapoan FM, que não entrará na disputa em 2019 pela Presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Filho do senador eleito Ângelo Coronel (PSD), ele teve votação expressiva, sendo o terceiro melhor votado dentre os que concorreram à Assembleia.

Ele disse:

“Os 63 deputados têm a capacidade de assumir, só que eu não me coloco para ser candidato, não. Estou entrando agora, tenho que aprender como funciona. Conheço a estrutura da Casa, mas tenho muito que aprender”.

“NÃO APOIAREMOS NEM AO PT NEM A BOLSONARO”, DIZ ALCKMIN
"NÃO APOIAREMOS NEM AO PT NEM A BOLSONARO", DIZ ALCKMIN

Após reunião da executiva do partido na tarde de hoje, o presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, informou que os tucanos não apoiarão nem Jair Bolsonaro (PSL) nem Fernando Haddad (PT) no segundo turno.

“O PSDB decidiu liberar seus militantes e seus líderes. Não apoiaremos nem o PT nem o candidato Bolsonaro”, considerou Alckmin.

Ainda assim, o partido franqueou aos filiados e aos diretórios da legenda manifestar apoio a qualquer dos dois candidatos, de forma independente.

APOIADORES DE BOLSONARO FAZEM ATO NA BARRA, NO DOMINGO
APOIADORES DE BOLSONARO FAZEM ATO NA BARRA, NO DOMINGO

Apoiadores de Bolsonaro (PSL) agendaram ato em prol do candidato do PSL na Barra, nesse domingo. A iniciativa ocorre no dia seguinte ao protesto de mulheres contra Bolsonaro, com a hashtag #EleNão.

Enquanto as ruas se articulam, tucanos de projeção nacional e na Bahia, alçam vôos em direção à candidatura do capitão da reserva.

Dentre esses, encontra-se o vereador Cezar Leite (PSDB), ligado ao Movimento Brasil Livre (MBL). Ele postou imagem de divulgação da manifestação em suas redes sociais e mensagem contrária ao PT:

“Não apoiar o Bolsonaro é relativizar a corrupção do PT, é ser cúmplice do caos trazido pelo Partido, é ser comandado por um presidiário. Não há espaço para purismo, estamos num momento crucial da vida brasileira. Sempre lutei contra o PT e seus agregados e não será agora que vou refugar”, escreveu.

Vale lembrar que o alto tucanato ainda não divulgou posicionamento em relação a apoio no segundo turno. O ex-prefeito de São Paulo, João Dória, manifestou apoio a Bolsonaro, enquanto o ex-presidente Fernando Henrique afirmou que não apoiaria nem Bolsonaro nem o petista Fernando Haddad.

PRIMEIRA TURMA DO STF ABSOLVE DEPUTADO PAULO MAGALHÃES (PSD-BA)
PRIMEIRA TURMA DO STF ABSOLVE DEPUTADO PAULO MAGALHÃES (PSD-BA)

O deputado federal Paulo Magalhães (PSD-BA) foi absolvido das acusações de ter inserido informação falsa na prestação de contas apresentada ao Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) na campanha eleitoral de 2010.

A decisão foi tomada pela primeira turma do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça (9). O caso girou em torno da inclusão de uma empresa de marketing na condição de doadora na campanha eleitoral de Paulo Magalhães, sendo que depois ficou comprovado que não existiu a doação informada.

Ao prestar depoimento, o administrador da empresa informou que não fez doação ao parlamentar e que os R$ 28 mil declarados na prestação de contas se tratavam, na verdade, da prestação de serviços de confecção de bottons e adesivos para a campanha.

“TRAIDOR” E “COVARDE”, INSINUA ALCKMIN SOBRE DÓRIA
"TRAIDOR" E "COVARDE", INSINUA ALCKMIN SOBRE DÓRIA

Após a maior derrota em eleições presidenciais da sua história, o ninho tucano teria sido palco de conflito entre duas figuras destacadas no âmbito do PSDB. O ex-prefeito de São Paulo, João Dória e o ex-governador Geraldo Alckmin teriam trocado farpas, em discussão que teve seu ápice quando Alckmin teria insinuado que Dória seria “traidor” e “covarde”.

A crise vem na esteira da perspectiva de mudanças no comando do partido, algo que se iniciou desde que o senador Aécio Neves caiu em desgraça, após ser flagrado negociando propina com um dos donos da JBS. Desde então, abriu-se uma crise no partido, que teve uma trégua durante as eleições presidenciais, mas que reacendeu agora, logo após a votação pífia de Alckmin.

De acordo com informações de bastidores, Doria pretende tirar Geraldo Alckmin da liderança do partido e subir ao cargo. Para tanto, ele estaria se aproveitando da derrota do antigo aliado nas eleições 2018.

Como capítulo determinante da crise, no sentido de minar a influência de Alckmin sobre o partido, o PSDB paulistano afastou Saulo de Castro, aliado de Alckmin, e Alberto Goldman, próximo a José Serra.

CEZAR LEITE (PSDB) E HILTON COELHO (PSOL) TROCAM FARPAS EM SESSÃO DA CMS
CEZAR LEITE (PSDB) E HILTON COELHO (PSOL) TROCAM FARPAS EM SESSÃO DA CMS

O vereador Hilton Coelho (PSOL), eleito para Assembleia Legislativa, bradou contra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro,hoje, durante discurso na Câmara Municipal. “Bolsonaro é uma farsa. É um antipatriota”, vociferou. “Como alguém pode se dizer nacionalista e defender as privatizações?”, argumentou o psolista.

O vereador tucano Cesar Leite subiu á tribuna e rebateu a fala de Hilton: “Quero lembrar que o vereador do PSOL se colocou aqui de maneira agressiva, falando de maneira agressiva, criticando a intolerância. A maior intolerância que tivemos foi de um militante do PSOL, que na ponta da faca quis mudar a eleição tentando o assassinato do líder das pesquisas”.

Citado, Hilton pediu vênia e respondeu: “Tenta se alicerçar no meio do medo e do ódio que tomam conta da população. […] Dizer que foi um filiado do PSOL o responsável, não tem nenhum nexo”.

O candidato do PSL á presidência da república, Jair Bolsonaro, foi esfaqueado em evento de campanha em Minas. Acusado da agressão, o ex-psolista Adélio Bispo responde pelo suposto ato no âmbito da lei de segurança nacional.

Adélio foi filiado ao PSOL de 2007 a 2014, pedindo desligamento no final desse período.