segunda, 15 de abril de 2024
Euro 5.5233 Dólar 5.1909

DISPUTA EM LAURO DE FREITAS AFUNILA, MAS OPOSIÇÃO PODE SAIR COM MAIS DE UM CANDIDATO

Redação - 25/03/2024 09:55 - Atualizado 25/03/2024

A disputa pela Prefeitura de Lauro de Freitas, um dos mais importantes municípios da Bahia, está se afunilando.  A Prefeita Moema Gramacho anunciou neste domingo (24), o nome do seu secretário de Desenvolvimento Urbano, Antônio Rosalvo (PT), como candidato às eleições municipais deste ano. Também foi confirmado o nome da atual presidente da Câmara de Vereadores, Naide Brito, como candidata a vice. Ambos são do PT, mas existe a possibilidade de Naíde se filiar ao Republicanos.

A oposição à Prefeita ainda discute se vai sair com um nome só ou se haverá mais de uma candidatura. Entre os principais concorrentes estão Débora Régis (PDT), Teobaldo Costa (União), o ex-vereador Matheus Reis (PSDB) e o vereador Tenóbio (PL). Os apoiadores de Moema torcem para que a oposição saia com mais de um candidato, pois assim acreditam que haveria a divisão de votos, favorecendo a chapa de Rosalvo/Naíde.

Já Débora Régis,  o quadro oposicionista mais bem posicionado neste momento, acredita que haverá consenso em torno da definição de um único postulante. Mas não será fácil. Esta semana, por exemplo, o deputado federal Leo Prates, do seu partido, reafirmou apoio ao empresário Teobaldo Costa de outro partido, que já disputou a prefeitura do município e perdeu para Moema.

Comenta-se nos bastidores que a oposição já trabalha com a possibilidade de o grupo ter duas candidaturas na sucessão de Moema.  Ficariam na disputa a vereadora Débora Régis (PDT) e o empresário Teobaldo Costa (União).

Quem deve decidir o imbróglio é a dupla João Leão, do PP, e ACM Neto, do União Brasil. E há ainda a dúvida quanto ao PL, que tem apresenta o nome de Tenóbio , que foi do União Brasil e agora integra o PL. Tudo indica que o PL vai apoiar a chapa oposicionista, mas o martelo ainda não foi batido.

No quarto mandato como prefeita de Lauro de Freitas, Moema sofre o desgaste de tantas administrações, mas ela não é candidata e tem a máquina da Prefeitura e do governo do Estado.

Não será uma disputa fácil, especialmente se a oposição sair dividida. Na última eleição Moema Gramacho vendeu com 50,8% dos votos válidos, enquanto Teobaldo, na época do DEM, teve 34,3% e Mirela Macedo, do PSD, ficou com 9,1% e os demais candidatos com 5,8%.

A opção por uma campanha com muitos candidatos tende a deslocar um pouco o centro da disputa e enfraquecer a ideia de que só há dois caminhos. De todo modo, a disputa em Lauro de Freitas promete ser uma das mais acirradas entre os municípios baianos. (EP – 25/03/2024)

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.