segunda, 15 de abril de 2024
Euro 5.5077 Dólar 5.1905

RN GERA 32% DA ENERGIA EÓLICA NO PAÍS

Victoria Isabel - 18/03/2024 11:46

O Rio Grande do Norte, líder na produção de energia eólica no Brasil, continua avançando em sua posição de destaque na geração de energia limpa no país. Recentemente, o estado adicionou 13 novos parques eólicos nos primeiros dois meses de 2024, conforme indicado pelo Mapa das Energias Renováveis do Observatório da Indústria Mais RN, vinculado à Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (Fiern).

Com um total de 293 parques eólicos em atividade, o Rio Grande do Norte segue como líder em potência em operação, com 9,43 GW, representando aproximadamente 32% de toda a geração de energia eólica no Brasil. Além disso, há 91 empreendimentos em desenvolvimento, com 3,58 GW de potência outorgada, evidenciando o contínuo crescimento e investimento na expansão do setor no estado.

“A qualidade dos ventos, tanto no litoral do Rio Grande do Norte como em boa parte do interior, tem atraído novos investimentos na geração de energia eólica. Esse crescimento da atividade tem lastro nos 5,5 Gw (on-shore) já contratados para os próximos anos. Isso sem falarmos do potencial de 51 Gw já mapeado para geração da energia eolica off-shore, em fase de aquecimento. Essa liderança mais a vocação natural do Estado têm levado o SENAI/RN, através do Hub de Inovação e Tecnologia (HIT), a liderar diversos projetos nacionais e manter amplo intercâmbio mundial”, aponta o presidente da Fiern, Roberto Serquiz.

Segundo o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do RN (Sinduscon-RN), Sérgio Azevedo, o RN possui “qualidades excepcionais para os ventos” e destaca o protagonismo do Estado na área.

“Temos excelentes jazidas de ventos, e na medida que tenhamos capacidade de escoamento, com linhas de transmissão, o RN seguirá sendo o protagonista de produção de energia eólica no Brasil enquanto tivermos área para construir os parques. Nosso problema, em gerando energia, é o escoamento, mas tem que existir a necessidade da demanda. O Brasil precisa retomar o seu crescimento para termos demanda de energia cada vez maior e com isso possamos construir uma maior quantidade de parques para gerar mais energia para suprir essa necessidade”, explica.

 

Foto: divulgação – Ari Versani – pac
Fonte: Fiern/Aneel

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.