segunda, 15 de abril de 2024
Euro 5.5077 Dólar 5.1905

ENTREVISTA: ZÉ TRINDADE – PRESIDENTE DA CONDER

LUIZA SANTOS - 28/08/2023 18:00 - Atualizado 28/08/2023

Bahia Econômica: A Conder vai realizar a primeira obra do PAC na Bahia. Na última semana, houve a autorização para a microdrenagem e macrodrenagem das bacias da região da Península Itapagipana. Como está o andamento da obra?

Zé Trindade: É a maior obra de drenagem feita nos últimos tempos em Salvador e que vai permitir que aqueles alagamentos que são históricos naquela região toda ali do lago de Roma, Caminho de Areia e Uruguai, possam de uma vez por todas, estarem sem mais nenhum tipo de problema. O investimento ali é em torno de R$82 milhões a R$85 milhões. O ministro Rui Costa, junto com o governador Jerônimo, deram autorização para o processo licitatório e esse processo já foi publicado no Diário de terça-feira, 22 de agosto. Esse processo vai ter a sua abertura em torno de 60 dias aproximadamente. É um trabalho que leva ali, 30 meses aproximadamente, e que nós vamos ao longo disso entregando etapas. Dá mais de 8 quilômetros de extensão essa macro e microdrenagem. Fora isso, nós vamos fazer também uma requalificação em toda a área ali. São 45.000 m² de pavimentação. Nós vamos fazer praças, ciclovias, pista de corrida… todo um processo que vai atender toda aquela população da Península Itapagipana para que a gente possa dar qualidade de vida às pessoas que moram naquela região.

BE: A Conder tem investido em uma série de obras aqui em Salvador, como encostas e outras questões voltadas para a requalificação urbana. Quais delas são mais importantes do seu ponto de vista?

ZT: O próprio governador Jerônimo Rodrigues, toda vez que nós apresentamos para ele um projeto, o primeiro questionamento que ele nos faz é ‘como é que nós estamos beneficiando a população?’. Quando você faz um projeto de encosta, você está ali salvando vidas humanas, quando você faz um projeto de intervenções viárias, você está dando qualidade de vida porque você está diminuindo com o tempo que as pessoas passam nos seus veículos no deslocamento para o trabalho, para o lazer, para as necessidades do dia a dia. Então, todas as intervenções são muito importantes. Nós tivemos a oportunidade de entregar uma grande escola em tempo integral no Lobato com 24 salas, todas elas climatizadas, com laboratórios, campo com grama sintética, piscina, quadra esportiva coberta. Quando se entrega uma escola, você está dando uma oportunidade de futuro aqueles jovens e adolescentes ao longo da sua vida. A maior parte das pessoas que moram em Salvador nunca teve a oportunidade de estudar em uma escola com o padrão que hoje é entregue pelo Governo do Estado. Nós entregamos já para a Secretaria de Saúde o que vai ser o maior hospital ortopédico do país, ali naquela região do Cabula, onde fica a Oi. São 212 leitos! O maior hospital ortopédico do país hoje é em Niterói, e agora vai ser esse aqui. E todo ele com os melhores equipamentos. Nos próximos dias, a própria Secretaria de Saúde junto com o Governador do Estado vai anunciar. Em primeira mão, posso dizer a você que as tratativas com o grupo do Hospital Einstein já estão bem adiantadas. É um hospital de referência em São Paulo e as tratativas estão bem avançadas. Ou seja, todas as intervenções que nós fazemos, não só em Salvador, mas em todos os municípios do Estado da Bahia, estamos sempre procurando levar qualidade de vida para as pessoas que moram no Estado da Bahia.

BE: E no Centro Histórico de Salvador, há alguma obra prevista?

ZT: Nós estamos fazendo ainda obras ali de requalificação. Já tivemos oportunidade de requalificar mais de 300 vias, levando acessibilidade, reconstruindo e reformando os passeios. A própria Rua Chile foi feita toda pelo Governo do Estado da Bahia, nós mudamos aquele piso todo ali, fizemos os passeios, a parte de iluminação, toda a acessibilidade da região. Ou seja, é o governo, via Conder, que é a empresa que fica à frente disso, fazendo todo esse tipo de de intervenções nas cidades.

BE: No interior, quais obras merecem ser destacadas?

ZT: No interior nós temos intervenção hoje em mais de 300 dos 417 municípios do Estado da Bahia. Todas as obras do Governo do Estado que são feitas no interior dentro dos municípios são de responsabilidade da Conder. Ou seja, uma macrodrenagem, uma praça, uma pavimentação, uma iluminação de uma praça, vários mercados. Nós estamos construindo rodoviárias na cidade de Euclides da Cunha, estamos construindo uma rodoviária em Teixeira de Freitas, fora outras grandes obras que existem também espalhadas por todo o Estado da Bahia. Nós estamos fazendo um hospital e vamos concluir agora em novembro, provavelmente, o Hospital Regional Costa das Baleias em Teixeira de Freitas. É um hospital que tem um investimento de mais de R$130 milhões, e com isso não é só hospital, nós estamos fazendo no entorno do hospital, a pavimentação que é em terra batida, do entorno, fizemos drenagem no entorno das das ruas. Ou seja, leva não só a o benefício daquele grande equipamento público, mas leva também um benefício de qualidade de vida para todo o entorno daquele empreendimento. Fora isso, nós estamos fazendo ampliação do Hospital de Itabuna, fazendo a ampliação do Hospital de Juazeiro, fora as diversas escolas em tempo integral que estão sendo realizadas em cada canto do nosso Estado.

BE: O senhor é um potencial nome para disputar a prefeitura de Salvador no próximo ano. Comenta-se que o senhor tem o apoio do ministro Rui Costa, mas que Jaques Wagner ainda não se comprometeu com sua eventual candidatura. Qual o papel de Jerônimo Rodrigues nessa composição?

ZT: O papel de Jerônimo é o papel de condutor maior do processo. O Governador da Bahia, que é o governador Jerônimo Rodrigues, vai ser o condutor, vai ser o definidor não só das estratégias que serão utilizadas nos 417 municípios do Estado da Bahia. Logicamente, ele vai ouvir todos os atores políticos que ele confia e mais os atores que fazem parte do conselho político. Nós temos diversos partidos políticos e todos, com certeza, ele vai chamar no momento que entender que seja o momento oportuno, seja presidente de partido, sejam os senadores da República […] Ele vai formar logicamente, no seu ritmo, o que ele entender que seja a melhor estratégia e o melhor nome para que possa fazer uma disputa realmente de tamanho que representa a participação do nosso grupo político que é comandado hoje pelo governador Jerônimo.

BE: O senhor integra o PSB, que embora esteja na base de apoio político do PT, não é o PT, e sabemos do histórico do partido, de sempre pleitear a cabeça da chapa. O senhor avalia mudar de partido no caso de uma eventual candidatura?

ZT: Na realidade é um processo. O governador, junto com esses atores políticos todos, vai definir a melhor estratégia. E essa melhor estratégia vai ser esse ser o candidato único, vai ser o fragmentado… Cada cidade é uma cidade, não tem receita de bolo, então cada uma pode ter sua forma. Em Salvador talvez seja uma estratégia, em Feira de Santana talvez seja outra e em Chorrochó talvez seja outra. Então, ele vai alinhar isso vendo esse processo. Os partidos são partidos aliados, partidos que já marcham juntos e nós tivemos a oportunidade de mostrar, nessa última eleição de 2022, que quando nós saímos juntos e unidos, nós somos vitoriosos. Somos muito fortes! Então se vai ser pelo partido A, B, C, isso não é discussão pra agora. Eu estou muito bem no partido PSB, que é comandado pela deputada Lídice da Mata, que eu tenho um respeito muito grande, então se vier amanhã ser meu nome escolhido, nós vamos ver dentro dessa composição, qual é a melhor estratégia junto com o governador para que a gente possa ser mais uma vez vitorioso.

BE: Por já ser prefeito, Bruno Reis teoricamente já está em campanha. Você não acha que já está na hora de um nome ser lançado?

ZT: O prefeito de qualquer que seja o município, quando ele já tem um mandato e pode ir para uma reeleição, já é um candidato nato. E o governador está fazendo já as conversas, está ouvindo… muitas vezes não se reuniu ainda um conselho político, mas há conversas. O governador com certeza vem ouvindo as pessoas que estão mais próximas dele, que ele confia mais politicamente e, com certeza, quando ele tiver a tranquilidade, a certeza do melhor nome, e vai ser no tempo dele, ele vai fazer isso de forma muito clara. Eu acho que todos os partidos políticos vão marchar juntos, porque já mostramos que quando a gente sai dentro de um grupo que tem os mesmos ideais, que têm as mesmas políticas democráticas, têm a mesma força de trabalho, somos muito fortes.

BE: Tem algo mais que o senhor gostaria de acrescentar sobre política e gestão?

ZT: Nós somos um grupo muito forte, muito unido, um grupo que 2007 quando o hoje senador da república Jaques Wagner, assumiu o Governo da Bahia, vem dando outros ventos a Bahia, à democracia, ao desenvolvimento. O governador Rui Costa pegou o governo em 2015 e, desde então, é um governo que vem a cada sendo o segundo maior estado em investimentos públicos, seja na área da saúde, na área da educação, na área de infraestrutura, e o governador Jerônimo, como diz a propaganda ‘já chegou chegando’. Nós temos os números desse primeiro semestre de 2023, que mostram que a Bahia continua em segundo lugar nos investimentos públicos, só perdendo pro estado de São Paulo que é um estado que tem um orçamento 5,5 vezes maior do que os investimentos que são realizados no orçamento da Bahia. Então, a Bahia se você for ver, tem um número 50% a mais do que o Rio de Janeiro, tem quase o triplo do valor de investimento de Minas Gerais, que são estados grandes da federação e estão muito próximos de São Paulo. Ou seja, mostra que a preocupação do Governo do Estado da Bahia, desde 2007, é a preocupação do equilíbrio das contas, é a qualidade do gasto público, não é você investir por investir, é você estar realmente investindo e tendo resultado comprovando através da melhoria da qualidade de vida das pessoas.

  • Zé Trindade é o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.