sábado, 25 de maio de 2024
Euro 5.614 Dólar 5.1764

ENTREVISTA COM EDUARDO RIBEIRO PRESIDENTE DO PARTIDO NOVO

João Paulo - 29/05/2023 06:00

Bahia Econômica – O partido Novo se apresenta nas eleições como um viés que vai de encontro a tradicionais propostas apresentadas no pleito eleitoral. O partido tem tido resultados satisfatórios com essa proposta?

Eduardo Ribeiro – O Partido NOVO não faz política pensando na próxima eleição e sim na próxima geração. Acreditamos que os exemplos de gestão e responsabilidade na administração pública do nosso governador de Minas Gerais, Romeu Zema, além dos prefeitos, deputados e vereadores do NOVO são um grande legado para os cidadãos beneficiados e modelo a ser seguido pelos futuros gestores.

Bahia Econômica – Quais estratégias o partido pretende aplicar para conseguir representatividade nas eleições municipais de 2024?

Eduardo Ribeiro –  O mais importante para o NOVO é que seu eleitores se sintam representados pelos seus eleitos. Por isso, o Partido seleciona candidatos através de um processo seletivo buscando sempre pessoas honestas, responsáveis, capazes e alinhadas com os princípios e valores do Partido NOVO. Para ganhar representatividade, o NOVO acredita em uma maior visibilidade, com candidaturas em cerca de 15 cidades na Bahia, em uma maior diversificação dos canais de mídia e organização de eventos.

Bahia Econômica – Quais os planos do partido para Bahia em 2026? O partido pensa em um candidato ao governo?

Eduardo Ribeiro – PT X Carlismo, assim como PT X Bolsonarismo não está trazendo soluções nem opções. Acreditamos que a polarização é ruim para a nossa democracia. O NOVO se coloca dentro de um espectro de centro direita com pautas pró liberdade econômica e pró liberdade individual. A expectativa para 2026 é dar ao eleitor uma boa opção para não termos que votar sempre no menos pior.

Bahia econômica – O Partido Novo definiu, em convenção nacional, que passará a usar rendimentos do fundo partidário, assim como as demais legendas. Por que o partido optou por esse recurso que contraria um dos discursos de campanha mais fortes nas ultimas eleições de não utilizar o fundo ?

Eduardo Ribeiro – O Partido NOVO espera poder acabar com o fundo partidário, quando isso acontecer, iremos devolver todo o montante que nos foi pago. Para que isso ocorra, iremos utilizar o rendimento desse fundo para a profissionalização do partido, possibilitando assim, a disputa em diversas cidades pelo Brasil. A partir do momento que a legislação mudar, O NOVO poderá devolver TODO o dinheiro do fundo ao tesouro nacional, pois acreditamos que dinheiro público deve ser gasto com foco em saúde, educação e segurança não com financiamento de partido político nem de campanhas políticas. Vale lembrar que enquanto o Partido NOVO irá utilizar apenas o rendimento desse recurso, todos os outros partidos o gastam todo, aumentando ainda mais a sede por mais recursos.

Foto: divulgação

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.