CASTELLO BRANCO DIZ QUE CELULAR CORPORATIVO DA PETROBRÁS TEM MENSAGENS QUE PODEM INCRIMINAR BOLSONARO

CASTELLO BRANCO DIZ QUE CELULAR CORPORATIVO DA PETROBRÁS TEM MENSAGENS QUE PODEM INCRIMINAR BOLSONARO

O ex-presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, afirmou que, o celular corporativo utilizado por presidentes da Petrobrás e que foi devolvido após ele deixar o cargo tem mensagens que podem incriminar o presidente Jair Bolsonaro (PL). Castello Branco debatia com Rubem Novaes, ex-presidente do Banco do Brasil, o aumento do preço dos combustíveis. Novaes então diz que o colega economista, primeiro presidente da Petrobras na gestão de Bolsonaro, indicado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, ataca a atual gestão do governo federal.

A conversa ocorreu em troca de mensagens ao longo do sábado, 26. Em outro trecho da discussão, Roberto Castello Branco classifica Bolsonaro como “psicopata” ao relatar uma teoria conspiratória que teria sido dita a ele pelo chefe do Executivo federal. Castello Branco tinha assumido o comando da empresa justamente depois de trabalhar por 15 anos na Vale, onde foi economista-chefe e diretor de relações com investidores.

Foto: divulgação