ITABUNA: VÍTIMAS DAS ENCHENTES RECEBERÃO AJUDA DA PREFEITURA

ITABUNA: VÍTIMAS DAS ENCHENTES RECEBERÃO AJUDA DA PREFEITURA

A Prefeitura de Itabuna encontrou uma forma bastante positiva para ajudar a levantar a autoestima de centenas de famílias que perderam tudo em decorrência das enchentes do Rio Cachoeira e das chuvas que atingiram o Sul da Bahia, em dezembro passado. Um cartão digital será fornecido a cada uma delas no valor de R$ 3 mil por meio do Auxilio Recomeço para que possam comprar materiais de construção, móveis e aparelhos de eletrodoméstico novos e com isso recomeçar a vida mais dignamente.

Os cartões serão confeccionados e gerenciados pela empresa Green Card Refeições e Comércio Ltda., por meio de contrato firmado através de dispensa de licitação, em função da reconhecida situação de emergência no município. A prestação de serviços será sem ônus para a Prefeitura, já que todos os recursos alocados se destinarão exclusivamente para atender as operações realizadas no comércio pelos beneficiários do programa, de acordo com informações do secretário de Fazenda e Orçamento, Davi Dultra.

Ele explicou que os ganhos da empresa serão limitados às taxas pagas pelos estabelecimentos comerciais, vinculados ao programa emergencial para o fornecimento de produtos, cujas vendas serão efetuadas por meio dos cartões do Auxilio Recomeço. Além disso, existem os recursos no valor de R$ 2.678.594,82 no Pix da Defesa Civil Municipal, oriundos das doações feitas por voluntários desde 27 de dezembro.

Outro detalhe é que as famílias beneficiadas deverão fazer suas compras apenas no comércio de Itabuna, como forma de soerguimento da economia local, já que muitos comerciantes também enfrentam problemas em decorrência das águas que invadiram seus estabelecimentos, destruindo mercadorias no todo ou parte delas.

“Desta forma, além de autoestima que será devolvida às famílias que podem escolher os bens materiais de acordo com seu gosto pessoal, o prefeito Augusto Castro direciona um olhar mais amplo ao estender os benefícios ao comércio local que terá movimentação nas vendas, fortalecendo a economia”, justifica o titular da Secretaria da Fazenda e Orçamento.

O cadastramento dos estabelecimentos comerciais interessados em participar do Programa se dará através de parceria entre a Prefeitura, Sebrae e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). O secretário da Fazenda lembra que, apesar da situação crítica tanto das famílias quanto da própria cidade que teve parte da sua estrutura física destruída pelas águas, a exemplo de casa, ruas e avenidas, o prefeito não se acomodou ao buscar meios para o acolhimento aos desabrigados, além do apoio que foi buscar nas esferas estadual e federal.

Davi Dultra destaca que tudo começou depois do Natal com o trabalho das secretarias municipais, Promoção Social e Combate à Pobreza, Saúde, Segurança e Ordem Pública, Educação e Infraestrutura e Urbanismo para o acolhimento das pessoas em local seguro e capacitou, inclusive, equipes médicas para o atendimento tanto nas unidades de saúde quanto nos abrigos. “Todas as vítimas da enchente receberam atenção especial, foram acolhidas e cadastradas. Nenhuma ficou de fora dos benefícios que estão sendo prestados pelo município”, concluiu o secretário.

Foto: divulgação