ENTREVISTA – LEANDRO MENEZES – PRESIDENTE EXECUTIVO DA ABRASEL – BA

ENTREVISTA - LEANDRO MENEZES - PRESIDENTE EXECUTIVO DA ABRASEL - BA

Bahia Econômica – Como o senhor avalia o ano de 2021 para o setor de Bares e Restaurantes

Leandro Menezes – Eu acredito que esse ano pode ser classificado como um ano de conflito. Enquanto nós estamos num processo de crescimento, saindo de uma pandemia que travou o segmento, nós ainda vemos muitos colegas empresários fechando as portas e demitindo seus funcionários. Isso significa que o setor ainda sofre com os efeitos da pandemia e necessita de ações dos governo como forma de manter as mínimas condições de funcionamento. Nós temos empresários na Bahia que vivem com um ou dois salários mínimos. Veja então esse empresário tendo que fechar as portas a sua situação. Podemos definir o ano como de evolução, devido a volta ao trabalho, porém, com problemas a serem resolvidos.

Bahia Econômica – Quais medidas o setor já tentou com os governos para resolver o problema?

Leandro Menezes – Estamos negociando com prefeitura e estado, isenções de impostos que vão fazer com que o setor tenha condições de voltar a gerar emprego. Falamos com a prefeitura para ter isenção de IPTU pelos próximos dois anos, assim como falamos com o governo do estado para tirar o ICMS da água e da luz do setor pelos próximos dois anos, além disso estamos pedindo isenção do IPVA para os carros das empresas. Todas essas medidas já foram apresentadas e hoje estamos no processo de negociação.

Bahia Econômica – Falando da geração de empregos, o setor sempre se mostrou forte, porém, durante a pandemia as demissões foram muitas. Qual o cenário atual?

Leandro Menezes – Nós ainda não conseguimos recuperar o quadro de antes da pandemia. Por vários motivos. O primeiro deles é que as empresas ainda estão se recuperando, segundo que varias pessoas que deixaram as empresas agora estão em outras funções e não estão mais disponíveis no mercado de trabalho. Então o setor está sim voltando a contratar, temos muitas expectativas com o verão de 2021/2022, as empresas voltaram a abrir postos de trabalho, mas as expectativas são de uma pequena alta.

Bahia Econômica – Como o senhor avalia o cenário para 2022?

Leandro Menezes – Se as coisas se manterem do jeito que está, com otimismo. O setor deve, logo após o verão, voltar aos índices de antes da pandemia, o que já é uma vitória. Questões como o refis, e as medidas de incentivo do governo federal podem e devem ajudar o setor. Nós estamos otimistas que o parcelamento do refis seja aprovado logo no primeiro momento de 2022, além disso novas medidas de incentivo, como isenção de impostos devem ser aprovadas e assim o setor começa a crescer novamente.

Foto: divulgação