MPF ABRE 12 APURAÇÕES SOBRE RELATÓRIO DA CPI DA COVID

MPF ABRE 12 APURAÇÕES SOBRE RELATÓRIO DA CPI DA COVID

A Procuradoria da República do Distrito Federal separou, em 12 correntes independentes, a investigação aberta pelo órgão a partir das conclusões da CPI da Covid. O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello aparece entre os investigados. A documentação foi enviada ao Senado em dezembro e obtida pelo Blog do Camarotti, no G1, nesta terça-feira (4). De acordo com o despacho assinado pela procuradora da República Marcia Brandão Zollinger, as investigações se referem tanto a possíveis crimes de corrupção cometidos pelas pessoas citadas quanto a possíveis casos de improbidade administrativa.

De acordo com a publicação, a decisão não afeta as investigações de outras instâncias do Ministério Público, como a Procuradoria-Geral da República (PGR) e o MP de São Paulo, por exemplo. O vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou ao blog que o desmembramento das investigações é uma “luz de lamparina na escuridão da impunidade”. Com a decisão, as 12 notícias de fato passarão a tratar de pontos específicos do relatório final. São elas:

1 – Ações e omissões no Ministério da Saúde, na gestão do ex-ministro Eduardo Pazuello, entre outros, e o agravamento da pandemia;

2 – Caso Prevent Senior;

3 – Caso Covaxin – Precisa;

4 – Caso VTCLog;

5 – Caso Davati Medical Supply;

6 – Usurpação de função pública por parte de Airton Antonio Soligo;

7 – Fake news e incitação ao crime;

8 – Responsabilidade civil por dano moral coletivo;

9 – Impacto da pandemia sobre povos indígenas e quilombolas;

10 – Impacto da pandemia sobre mulheres e população negra;

11 – Conitec;

12 – Planos de saúde e hospitais.

Foto: José Dias/PR