REFORMA DO IR DEVE REDUZIR ARRECADAÇÃO EM R$ 20 BILHÕES

REFORMA DO IR DEVE REDUZIR ARRECADAÇÃO EM R$ 20 BILHÕES

O secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Bruno Funchal, afirmou nesta sexta-feira (3) que as mudanças nas regras do Imposto de Renda discutidas no Congresso Nacional podem reduzir a arrecadação do governo em R$ 20 bilhões em 2022.

O texto da reforma já passou pela Câmara dos Deputados e agora deve ser votado no Senado, que pode fazer mudanças.

Entre outros pontos, o texto prevê: isenção do imposto para trabalhadores celetistas que recebem até R$ 2,5 mil; manutenção da possibilidade da declaração simplificada para todas as faixas de renda; redução de 7 pontos percentuais no imposto das empresas e de até 1 ponto percentual na alíquota de contribuição social, tributação e lucros e dividendos com alíquota de 15%.

Segundo Bruno Funchal, as estimativas com as eventuais mudanças ainda são feitas pela Receita Federal, responsável por calcular o impacto das alterações.

Ainda de acordo com o secretário, as despesas totais do governo devem cair de 19,5% do Produto Interno Bruto (PIB) para cerca de 17,5% na comparação entre o fim do governo Michel Temer (2016-2018) e o fim do governo Jair Bolsonaro (2019-2022).

“E a melhor forma de repassar isso para a população é reduzindo carga tributária, que é muito elevada. Mas há um limite para essa perda. Como a gente ainda está em um processo de consolidação fiscal, não há tanto espaço para redução de carga [tributária]”, declarou. (G1)

 

Foto: Marcello Casal Jr. /Agência Brasil