ENTREVISTA DEPUTADO FEDERAL FELIX MENDONÇA

ENTREVISTA DEPUTADO FEDERAL FELIX MENDONÇA

Por: João Paulo Almeida 

Bahia Econômica – O PDT deixou recentemente a base do governo para apoiar ACM Neto na campanha de 2022. Esse se apoio está condicionado ao prefeito apoiar Ciro Gomes,  candidato do partida à presidência

Felix Mendonça – Vamos atualizar essa informação ai. O PDT apoiou Bruno Reis na campanha política para prefeitura de Salvador. Indicamos Ana Paula para ser vice e não sentamos nenhum momento para falar sobre 2022. Nesse contexto o governo do estado achou melhor retirar nossa posição na secretaria de agricultura do estado e nós acabamos ficando sem defender nenhuma posição até o momento visando as eleições de 2022. Vamos sentar para conversar sobre isso ainda. Agora o pensamento é montar uma base forte para campanha com um time forte de deputados e candidatos e poder oferecer a Ciro Gomes na Bahia, esse sim nosso candidato, uma aliança forte na Bahia.

Bahia Econômica – Já houve a pacificação do PDT da Bahia, pois alguns deputados ameaçaram deixar a legenda e se manter na base do governo Rui?

Felix Mendonça – Nenhum deputado ameaçou sair do partido. Pelo contrario, tivemos apoio interno do partido quando optamos por apoiar Ana Paula na campanha da prefeitura. O que aconteceu foi o deputado Euclides Fernandes que se manifestou contrario a decisão do partido. O que temos em foco é a eleição de Ciro Gomes e o deputado que não se sentir confortável tem o direito de procurar novos caminhos assim como aquele que quiser participar do projeto pode ser um aliado na campanha

Bahia Econômica – Segundo a imprensa, o Sr. estaria pleiteando a vaga de vice-governador ou de Senador na  chapa de ACM Neto ao governo do Estado? O Sr. Confirma?

Felix Mendonça – Não. Ainda é muito cedo para falar sobre eleições de 2022. Nós ainda temos um ano e pouco para coisas acontecerem. Mas posso garantir a você que o foco do PDT não é ser vice de ninguém. Temos opção de lançar uma via na Bahia buscando o governo do estado assim como temos também a opção de apoiar alguém. Mas nesse momento o partido está focado em se preparar bem para as eleições

Bahia Econômica – Na sua concepção Ciro Gomes pode se constituir em uma terceira via, atraindo os anti-petistas e os antibolsonaristas.            

Felix Mendonça – Esse é o nosso maior objetivo. No Brasil hoje se polarizou a disputa. Quem não gosta de Bolsonaro vota em Lula e quem não gosta de Lula vota em Bolsonaro. Isso não é bom para nação. A terceira via tem que ser forte e colocar a população a opção de mudar isso. Olhe o índices de rejeição de Bolsonaro e Lula. Todos acima de 50%. Então o PDT de Ciro Gomes sim, será uma terceira via forte, consolidada e na Bahia vamos optar pelo caminho que for melhor para Ciro Gomes ser forte no estado. E quem não abraçar essa causa internamente não pode continuar conosco.

Bahia Econômica – O Ex-prefeito ACM Neto tem enfrentado duras criticas do ex-presidente da câmara Rodrigo Maia que alega que o ex-prefeito é aliado de Bolsonaro. O PDT trabalha com a hipótese de ACM Neto ter dois palanques na Bahia, o Ciro e o de Bolsonaro?

Felix Mendonça – Nesse momento não pensamos nessa hipótese. Mas eu lhe asseguro que eu não acho possível o apoio do presidente do Democratas a Bolsonaro. Mas se vier a acontecer, vamos manter nossa linha e focar na campanha de Ciro Gomes. E Ciro é contra o governo. Sobre Rodrigo Maia o que eu posso assegurar é que ele está abalado pela perda do poder. Até o partido dele colocou ele para fora, então essas declarações e ataques mostram que ele está desesperado. Dificilmente conseguirá se reeleger.