PROCURA PELO SEGURO FIANÇA CRESCE DURANTE A PANDEMIA

PROCURA PELO SEGURO FIANÇA CRESCE DURANTE A PANDEMIA

Para alugar um imóvel, é preciso assegurar ao proprietário que os pagamentos sejam efetuados durante o período do contrato. Entretanto, a pandemia gerou uma crise econômica e muitos inquilinos tiveram dificuldades em cumprir com o compromisso. “O seguro fiança pode ajudar os consumidores em momentos de instabilidade financeira, já que o produto substitui fiador, dispensa comprovação de renda para as locações residenciais e oferece garantias para encargos como IPTU, água, gás e luz, além de facilidades no pagamento do aluguel em atraso ou a vencer no cartão de crédito”, lembra a gerente da Porto Seguro na Bahia, Silvana Pedrosa.

Segundo dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep), órgão regulador do setor de seguros no Brasil, entre janeiro e agosto de 2020foram emitidos R$ 536 milhões em apólices de seguro fiança, 60% a mais que o registrado no mesmo período de 2019. “Esse crescimento mostra que as pessoas estão se interessando mais pelo seguro fiança, por uma questão de confiança e garantia”, afirma a gerente.

Pensando nesse momento de retomada, a Porto Seguro apresenta uma versão mais econômica e simplificada do seguro fiança. Com coberturas mais enxutas, o produto, que recebe o nome de Porto Seguro Aluguel Essencial, custa até 40% menos que um seguro fiança tradicional.

Já o Porto Seguro Aluguel é uma alternativa que facilita o processo em todos os casos de locação, seja o imóvel residencial ou comercial, ao substituir o fiador e dar mais segurança a inquilinos e proprietários. Agora, os clientes podem parcelar o seguro em até 60x sem juros e têm desconto de 10% na contratação do produto para pagamentos em até 10x no cartão de crédito ou 4x no boleto, além da possibilidade de pagamento por meio do Cartão de Crédito Porto Seguro.