ECONOMIA / POLÍTICA

TEMER CRITICA VIOLÊNCIA NAS ELEIÇÕES E PEDE PZ NO 2° TURNO

O presidente da República, Michel Temer (MDB), participou de missa em homenagem ao Dia de Nossa Senhora Aparecida. A celebração ocorreu em uma capela improvisada no Centro de Visitação Palmeiras, um dos acessos ao Cristo Redentor. O evento ocorreria aos pés da estátua, mas o mau tempo não permitiu. A cerimônia foi conduzida pelo arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, e começou por volta de 18h30. Ao fim da celebração,

LEI DO ENSINO DA MÚSICA OBRIGATÓRIA NA REDE PÚBLICA COMPLETA 10 ANOS

A legislação que torna o ensino de música obrigatório nas escolas da rede pública e privada do Brasil completou dez anos em 2018, mas o que se vê na prática é que ela ainda não saiu do papel. Segundo especialistas ouvidos pelo G1, a maioria das escolas que oferecem alguma atividade na área contam com a iniciativa isolada de professores ou coordenadores: não há políticas públicas nacionais que garantam a

RELATOS SOBRE AGRESSÕES POR POLÍTICA CRESCEM NO 2º TURNO

Desde que o segundo turno começou, relatos nas redes sociais sobre agressão a gays e lésbicas e transexuais têm aumentado nas redes sociais, assim como demonstrações de intolerância política motivada pela escolha de candidatos por eleitores. Um levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV) traz dados dessa situação. O estudo da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da FGV mostra que os comentários sobre agressões por motivação política geraram 2,7 milhões

BOLSONARO PROMETE DESFAZER MUDANÇA DE COMBATE ÀS 'FAKE NEWS'

Durante transmissão ao vivo nas redes sociais, ontem (12), o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) disse que, caso seja eleito, vai lutar para que volte a ser permitido encaminhar textos, fotos e vídeos para mais de 200 pessoas de forma simultânea no aplicativo WhatsApp. Desde agosto deste ano, o WhatsApp limitou o encaminhamento de mensagens a até 20 pessoas, como forma de combater a difusão de “fake news”. “Quem não ficou

BRASIL TEM O SEXTO MAIOR MERCADO DE TRABALHO INFORMAL DO MUNDO

O Brasil é o sexto país do mundo com nível mais alto de economia informal, segundo levantamento da consultoria global A.T. Kearney. Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Sachin Mehta, sócio da empresa, afirmou que pelo menos US$ 655 bilhões (R$ 2,48 trilhões no câmbio atual) são movimentados sem declaração adequada, o equivalente a 36,5% do PIB. “Conforme as condições econômicas melhoram, o nível de informalidade tende a

DORIA VIAJA PARA ENCONTRAR BOLSONARO, MAS NÃO É RECEBIDO

O candidato ao governo de São Paulo, João Doria (PSDB), tentou se encontrar com o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), mas não foi recebido pelo capitão reformado. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, ontem (12), Doria deixou a agenda de campanha na capital paulista para ir até o Rio de Janeiro. A assessoria do candidato ao governo informou que eles se encontrariam às 17h30 na casa de Paulo

ARGENTINA, URUGUAI E BAHAMAS SÃO ELEITOS PARA CONSELHO DA ONU

A ONU (Organização das Nações Unidas) elegeu hoje (12) Argentina, Uruguai e Bahamas como novos membros do Conselho de Direitos Humanos (CDH) da entidade para o biênio 2019-2021. Os dois países sul-americanos e o arquipélago caribenho vão ocupar as três vagas a partir de 1º de janeiro. Os três países candidatos chegaram sem oposição às eleições realizadas na Assembleia Geral da entidade, nas quais foram renovados 18 dos 47 assentos.

LULA CRITICA PEDIDOS DE HADDAD RENUNCIAR PARA CIRO CONCORRER

O ex-presidente Lula, durante conversa com visitantes, foi perguntado se ele tinha visto os apelos para que Fernando Haddad (PT) renunciasse, fazendo com que o terceiro colocado, Ciro Gomes (PDT), disputasse o segundo turno contra Jair Bolsonaro (PSL). “Isso é maluquice”, respondeu ele ao ser questionado. A informação é da jornalista Mônica Bergamo em coluna da Folha. Lula teria dito, ainda, que a vitória é difícil, mas não impossível. Caso

FERNANDO HADDAD FALA EM ZERAR O DESMATAMENTO SE ELEITO

O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, afirmou que, se eleito, vai ter como meta o desmatamento zero. Ele deu a declaração após participar de uma missa em homenagem à Nossa Senhora Aparecida em uma igreja na Zona Sul de São Paulo. “Nós vamos punir os especuladores de terra, vamos mirar desmatamento zero com a cobrança de imposto sobre quem especula com a terra”, afirmou o candidato. Ainda no

BOLSONARO DEFENDE NOVA REFORMA ADMINISTRATIVA PARA MUDAR PRIORIDADES

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, defendeu nesta sexta-feira (12), em uma rede social, uma reforma administrativa como forma de reduzir e remanejar “gastos desnecessários” e, assim, destinar mais recursos para áreas consideradas “essenciais”. “Pretendemos realizar uma reforma administrativa no governo, reduzindo e remanejando gastos desnecessários, destinando recursos para áreas essenciais, combatendo fraudes e possibilitando a melhora de programas sociais, tudo sem custo. Isso é possível