COLUNA ARMANDO AVENA

A FERRARI COM O FREIO DE MÃO PUXADO - POR ARMANDO AVENA

“O setor da Construção Civil é uma Ferrari com o freio de mão puxado”, afirmou esta semana o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil referindo-se aos fatores que estão impedindo o setor de bater um recorde de lançamentos e de geração de empregos. E a Bahia é um exemplo disso. O setor foi um dos primeiros a sair da crise, com vários lançamentos no segundo semestre de

A VARIANTE DELTA E A ECONOMIA BAIANA - POR ARMANDO AVENA

Uma nova onda de casos da Covid-19 causada pela variante delta preocupa o mundo inteiro e pode ter  impactos na economia. Mesmo nos países ricos, cuja maior parte da população está vacinada, o contágio está aumentando, embora o avanço da vacinação garanta um número menor de internações e de mortes. A variante delta vai se tornar dominante no Brasil e na Bahia e uma nova onda de contágio pode frear o

ARMANDO AVENA - OS INVESTIMENTO E A ALTA NA TAXA DE JUROS

Qual o melhor investimento nesses tempos de taxa de juros em alta? Bom, duas forças regem aqueles que tem algum dinheiro para aplicar: segurança e rentabilidade. As aplicações que oferecem maior segurança são a poupança e as aplicações de renda fixa, mas a taxa  Selic a 4,25% ao ano ainda não é suficiente para viabilizar rendimento acima da inflação, que nos últimos 12 meses está em 8%, e deve fechar

ECONOMIA BAIANA: OS ÁRABES ESTÃO CHEGANDO

Está ocorrendo grandes mudanças na indústria baiana e o epicentro é a venda da RLAM – Refinaria Landulpho Alves para o Mubadala, fundo soberano de Abu Dhabi nos Emirados Árabes. Não está claro,  qual será o impacto nos diversos setores da economia. O que está claro é que o  “Mubadala”, palavra árabe que significa “troca”, é um gigante que tem investimentos em mais de 50 países, em montante da ordem

OS DESAFIO DA ECONOMIA NO PÓS PANDEMIA

Após grandes tragédias, como guerras e pandemias, é normal os países registrarem num primeiro momento uma taxa de crescimento econômico exponencial.  É comum também, por causa dos gastos extraordinários no enfrentamento das tragédias, que haja uma forte injeção de dinheiro novo na economia, sem o consequente aumento da produção e o resultado é o aumento dos índices inflacionários. É exatamente isso o que está acontecendo com a economia brasileira que

A PANDEMIA E A DESTRUIÇÃO CRIADORA

O capitalismo tem como base a concorrência entre empresas e beneficia aquelas mais aptas e que se adaptam melhor às crises. A pandemia e as medidas restritivas geraram uma crise econômica que atingiu a todos, mas uns sofreram mais que outros. No sistema capitalista, a crise é sempre um processo de “Destruição Criativa”, para usar a expressão do economista Joseph Schumpeter.  É destruição porque muitas empresas vão à falência nesse

O MELHOR DO PIB FOI O AUMENTO DO INVESTIMENTO

O PIB brasileiro cresceu 1,2% no 1º trimestre de 2021 em relação ao trimestre anterior e 1% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado mostra a resiliência da economia brasileira