sábado, 13 de julho de 2024
Euro 5.9574 Dólar 5.4654

ACELEN IMPLANTA PARQUE SOLAR CAPAZ DE ZERAR EMISSÕES DE CO2 DO ESCOPO 2 DA REFINARIA

Victoria Isabel - 11/07/2024 07:30 - Atualizado 11/07/2024

A Acelen anunciou, nesta quarta-feira (10), que por meio da Refinaria de Mataripe, estabeleceu uma joint venture com a Perfin Infra Administração de Recursos e a Illian Energias Renováveis para investir em um projeto de energia solar.

Além de suprir sua própria demanda de energia elétrica, esse empreendimento também impulsiona as metas de descarbonização da empresa. Estima-se que o complexo solar comece a operar a partir do terceiro trimestre de 2025, localizado no Semiárido baiano, uma região com alta incidência solar, e com capacidade instalada de 161MW.

Mais do que simplesmente gerar energia renovável e limpa, o projeto oferece a oportunidade de abater em até 128 mil toneladas de CO2 por ano e de contribuir para reduzir as emissões de gases do efeito estufa da refinaria. Além disso, a construção do parque solar deverá criar 530 novas oportunidades de trabalho.

Inserido no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal, o complexo solar recebeu um investimento total de cerca de R$ 530 milhões, sendo R$ 418,5 milhões financiados na modalidade ‘project finance non-recourse’ em dólares americanos, com suporte do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Para Luiz de Mendonça, CEO da Acelen, este projeto fortalece a visão da empresa de liderar com excelência na transição energética. “Desde nossa chegada à Bahia, temos contribuído significativamente para a redução de CO2, e isso ganha ainda mais relevância com a implementação deste complexo solar”, ressalta Mendonça.

Esse investimento está alinhado com uma série de iniciativas da Acelen na agenda de transição energética, focadas na redução e mitigação das emissões de gases do efeito estufa da refinaria. A demanda energética da refinaria será atendida por um contrato de energia incentivada na modalidade de autoprodução, permitindo à Acelen beneficiar-se dos créditos de carbono gerados pelo parque solar, além de ter preferência na compra de energia.

Foto: Divulgação/Petrobras

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.