domingo, 14 de julho de 2024
Euro 5.9241 Dólar 5.4292

BAHIA CITY QUITA ACORDO TRABALHISTA E PAGA R$ 258 MILHÕES EM DIVIDAS EM UM ANO

João Paulo - 30/04/2024 13:00

O Bahia City anunciou hoje (30) a liquidação da dívida no acordão global com o Tribunal Regional do Trabalho. O acordão foi iniciado em 2011, mas só foi respeitado integralmente a partir de 2013. O objetivo é evitar penhoras e sequestro de verbas do clube. Em março de 2023, a dívida total do Bahia era de R$ 300.935 milhões.

O clube já quitou 86%, em torno de R$ 258 milhões, em um ano. – É uma satisfação, para nós, informar que, na presente data, quando ocorre a nossa Assembleia Geral de Prestação de Contas aos Sócios, atingimos esse patamar de 86% de quitação da dívida original do Bahia. Além disso, ratificamos que os valores do Acórdão Trabalhista já estão 100% liquidados , declarou o Vice-Presidente da Associação, Paulo Tavares.

Com aporte de R$ 250 milhões do Grupo City, Bahia tem 79% das dívidas quitadas. No acordo com o Bahia, o City se comprometeu a quitar as dívidas prioritárias e fazer o pagamento do saldo remanescente em até três anos. Os sócios do Bahia aprovaram a venda de 90% da SAF do clube para o Grupo City no dia três de dezembro de 2022. A proposta do conglomerado garante um investimento de R$ 1 bilhão no Tricolor ao longo de 15 anos, que se divide da seguinte maneira:

  • Mínimo de R$ 500 milhões para a compra de jogadores;
  • R$ 300 milhões para o pagamento de dívidas;
  • R$ 200 milhões para infraestrutura, categorias de base, capital de giro, entre outros – único item não obrigatório.

O fechamento da venda aconteceu em maio de 2023, com a transferências de bens e atletas para a tutela da SAF. Na ocasião, o CEO do Grupo City, Ferran Soriano, esteve em Salvador. Desde então, o Bahia mudou o patamar financeiro sob comando do Grupo City. Em 2023, foram investidos cerca de R$ 100 milhões na aquisição de novos jogadores. Em 2024, o clube já se aproxima dos R$ 50 milhões com as contratações de Caio Alexandre e Jean Lucas. O Tricolor também é dono de quatro das cinco maiores compras do futebol nordestino.

Maiores compras do futebol nordestino:

  • Caio Alexandre (Bahia 2024): 24,3 milhões
  • Jean Lucas (Bahia 2024): R$ 24, 2 milhões
  • Moisés (Fortaleza 2024): R$ 18,4 milhões
  • Jhoanner Chávez (Bahia 2023): R$ 18 milhões
  • Cauly (Bahia 2023): R$ 13,8 milhões

O acordo com o Grupo City permanecerá em vigor por um prazo determinado de 90 anos, renovável por períodos adicionais.

Foto: Reprodução / Redes Sociais

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.