quinta, 18 de julho de 2024
Euro 6.0049 Dólar 5.4906

DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA É REFORÇADA NA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

João Paulo - 17/04/2024 12:59

Moradores de Cajazeiras X, XI, Boca da Mata e Fazenda Grande I já percebem, no dia a dia, os efeitos de uma série de intervenções, concluída recentemente pela Embasa, que ampliou o volume da água distribuída pela empresa nesta região da cidade. Ao todo, mais de 2,5 quilômetros (km) de tubulações foram substituídos em diversas ruas de Cajazeiras visando atender ao acelerado crescimento imobiliário registrado nos últimos anos. Apelidado carinhosamente pelos moradores como “Cajacity”, o bairro tem mesmo dimensões de cidade, com área superior a 22 km2 e população de 198 mil habitantes, segundo o último levantamento por bairros disponibilizado pelo IBGE.

“Além de substituir as tubulações mais antigas, o conjunto de obras da Embasa também contemplou o aumento do diâmetro de alguns desses novos tubos com o objetivo de aumentar o volume de água fornecido. Com a conclusão dos serviços no mês passado, já podemos observar um incremento de vazão da água distribuída de 90 para 120 litros por segundo”, detalha Julio Gouvêa, gerente da unidade da Embasa que atende a região. Somente na rua Juscelino Kubitscheck, em Cajazeiras XI, as intervenções resultaram em um trecho de 1,7 km com tubulações recém-implantadas. Segundo Julio, esta é uma das principais linhas distribuidoras do bairro e é de onde saem derivações das redes que abastecem Cajazeiras X, XI, Boca da Mata e Fazenda Grande I.

Com uma longa história familiar no bairro, dona Rosimary Dias é só sorrisos ao abrir a torneira do seu restaurante, o Recanto do Cacá, instalado em um imóvel adquirido por seu pai, seu Cacá, há mais de 35 anos. “Meu pai comprou esta casa e abriu um bar, que funcionou aqui por muito tempo. A água chegava, mas não era o suficiente e ele acordava de madrugada para encher os baldes, era complicado. Essa dificuldade continuou quando assumi o negócio há oito anos, após ele falecer. Agora, depois da obra, tem água todo dia”, comemora.

A interligação recente de novas linhas distribuidoras de água também resultaram em melhorias no abastecimento em outros setores de Cajazeiras como Castelo Branco, Vila Canária, Dom Avelar e Jardim Cajazeiras. Nessa área, foram implantados mais de 3 km de tubulações para reforçar a distribuição de água. A dona de casa Antônia Nascimento, moradora do final de linha de Castelo Branco há mais de 50 anos, diz que o abastecimento melhorou muito após as intervenções da Embasa. “A gente sempre teve muita dificuldade com o abastecimento no bairro, mas agora está ótimo, tem água todo dia aqui em casa. Tenho 96 anos e ainda bem que vivi pra ver isso”, afirma.

Melhorias também em Jaguaripe 1 | O investimento da Embasa nesta região da cidade é constante e, ainda no ano passado, a Embasa já havia concluído a interligação de uma nova rede distribuidora na localidade de Jaguaripe 1, no bairro de Fazenda Grande 2. Segundo Julio Gouvêa, a rede existente anteriormente era de uso exclusivo de poucos condomínios que existiam previamente à ocupação espontânea registrada na localidade. “A rede antiga estava subdimensionada, já que a área foi alvo de uma expansão imobiliária acelerada nos últimos anos. Hoje, a nova rede já está adequada para atender a demanda dos moradores de Jaguaripe”, destaca. As pressões na rede de distribuição sofreram um incremento de 50% após a intervenção.

De acordo o líder comunitário Cassiano Batista, que é morador de Jaguaripe 1 há 28 anos, a melhoria foi sentida logo que os serviços foram concluídos pela Embasa, no início deste ano, e é percebida em toda a vizinhança. “Na época, expliquei ao pessoal que os transtornos da obra eram temporários e eles concordaram depois que viram o benefício. Hoje, a água chega com mais pressão e, em qualquer horário, já sobre pro tanque”, conta.CAPITÃO ALDEN APERTA MINISTRO DA JUSTIÇA EM COMISSÃO DA CÂMARA

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara Federal (CSPCCO) segue entre as comissões temáticas que mais tem gerado a atenção dos holofotes nacionalmente. Na reunião realizada na tarde desta terça-feira (16), o titular do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, compareceu após convocação para prestar esclarecimentos aos membros titulares da CSPCCO.

O deputado federal Capitão Alden (PL-BA) fez sua participação na reunião da Comissão e questionou o Ministro a respeito do posicionamento de sua pasta quanto às “saidinhas” e a recorrente insistência da gestão Lula em flexibilizar penas para bandidos. O parlamentar lamentou o “silêncio” do Ministro diante de questionamentos importantes que não tiveram respostas. “Foi dito que mais de 90% dos presos retornam às unidades prisionais, mas qual a garantia que estes presidiários não deixaram um rastro de sangue no período que estavam nas ruas?”, questiona Alden.

Defesa dos CACs – Ao término das atividades da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, o Capitão Alden conversou com o ministro Ricardo Lewandowski sobre seu Projeto de Lei 638/2024, que trata da alteração na Lei nº 10.826/2003, para dispor sobre a obrigatoriedade na padronização da coleta e análise de dados e na elaboração de relatório estatístico acerca do quantitativo e origem das armas de fogo apreendidas.

De acordo com o parlamentar, o PL 638/2024 será essencial para acabar, definitivamente, com as narrativas utilizadas pela Esquerda em querer associar o poderio bélico usado pelos criminosos com eventual relação com armas legais. O Ministro demonstrou interesse em conhecer mais sobre a proposição e destacou que iria “estudar” sobre o que foi apresentado pelo Deputado.

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.