quinta, 18 de julho de 2024
Euro 6.0049 Dólar 5.4906

QUASE 40% DOS LANÇAMENTOS NO 3º TRIMESTRE DE 2023 FORAM NA RMS

João Paulo - 06/01/2024 13:00

Lauro de Freitas, Camaçari, Simões Filhos e outros municípios da Grande Salvador vêm, cada vez mais, chamando a atenção no mercado imobiliário. Com pouco mais de 3,5 milhões de habitantes, o território formado por 13 cidades foi responsável por 37,6% de todas as unidades lançadas no terceiro trimestre de 2023 – área que compreende a capital e a região metropolitana (RMS).

Presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi), Claudio Cunha aponta uma expressiva recuperação do setor na região, que, segundo ele, vinha de um período longo período de baixo crescimento.

“Percebemos o aumento de lançamentos no trimestre de 2023 da região metropolitana de Salvador, que vinha há quase cinco trimestres com lançamentos bastante reduzidos e, agora, na recuperação, foi responsável por 37,6% de todas as unidades lançadas em Salvador e RMS, sendo que 60% dessas unidades lançadas na região metropolitana foram do padrão econômico,  ou do (programa) Minha Casa, Minha Vida”, afirma.

De acordo com Cunha, as recentes quedas na taxa Selic e as novas regras do programa habitacional do governo federal (MCMV)  tiveram impacto nesses lançamentos, com um reflexo ainda maior do que o que foi visto na capital.

A construtora Tenda, por exemplo, tem como foco os imóveis do padrão econômico e um de seus empreendimentos na RMS já tem 50% das unidades vendidas. O residencial Berlim, em Camaçari, conta com 500 apartamentos, e preço a partir de R$ 165 mil.

Mas ele não é o único, na região de Abrantes, a construtora lançou recentemente o Sol do Mediterrâneo, que está em fase inicial de vendas e possui 432 unidades a partir de R$ 194 mil. Todos eles são enquadrados no programa MCMV.

Diretor da regional Nordeste da Tenda, Rodrigo Hissa acredita que o potencial turístico, o desenvolvimento econômico e a atração de investimentos têm impulsionado a procura por imóveis para aluguel e investimento na região.

“Com cerca de 300 mil habitantes e com mais de 36% de empregos formais em Camaçari, a RMS tem muita vocação para crescer no mercado imobiliário, onde as ofertas são consumidas em até 9 meses”, analisa Hissa, que considera Camaçari o destaque da região.

Fluxo migratório

Se Camaçari tem cerca de 300 mil habitantes, Lauro de Freitas soma pouco mais de 200 mil, segundo o último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esses números representam, respectivamente, crescimentos de 23,6% e 24,4% em 12 anos. Um movimento inverso ao que aconteceu em Salvador, que teve uma queda de 9,6% em sua população.

Superintendente do IBGE na Bahia, André Urpia explica que essa diferença tem relação com um movimento de deslocamento de pessoas saindo da capital para morar na RMS. Para ele, os dados da Ademi caminham em consonância com o que foi retratado pelo Censo.

“É uma outra pesquisa, feita com outro foco, mas que bate exatamente com a mesma visão de que há essa movimentação, essa busca por uma estrutura melhor, de um espaço maior, considerando também que muitas pessoas passaram a passar mais tempo em casa, e aí foram se dando conta de que precisavam também ter mais espaço. Às vezes, não é possível ou não se consegue no orçamento essas opções dentro da própria cidade e se parte para outras, onde seja possível ter essa condição melhor de vida”, fala o superintendente.

É nisso que aposta a MRV com o Complexo Solar das Árvores, que será lançado na próxima semana. Formado por três empreendimentos, ele fica na região de Abrantes, em Camaçari, e traz 320 unidades em apenas um deles, o Solar das Amoreiras. Para a gestora comercial da construtora na Bahia, Flávia Cezimbra Mello, o diferencial do lançamento é justamente o custo-benefício, “com área de lazer completa e preços competitivos em relação aos praticados em Salvador”, garante ela.

‘Primeira experiência’

“O que nossos corretores nos sinalizam é que a localização e o custo-benefício têm sido os principais atributos valorizados pelos compradores na região”, pontua.

O Solar das Árvores é o único empreendimento da MRV na região. O Vista do Joanes, em Lauro de Freitas, foi lançado em 2021, junto a outros dois na RMS, e já foi entregue. Segundo a gestora comercial, todos tiveram expressiva velocidade de vendas e quase a totalidade das unidades foi comercializada pelo programa MCMV.

Também em Lauro de Freitas, às margens da Via Metropolitana, o loteamento Joanes Parque foi lançado pela MAC Empreendimentos no final do ano passado e em menos de 24h teve 61% das vendas concretizadas. Ele ficará localizado em um bairro planejado e, com 1,2 milhões de metros quadrados, será dividido em 631 lotes de 130 metros quadrados.

A RMS foi escolhida para ser justamente a primeira experiência da MAC no Nordeste. Diretor da MAC Empreendimentos, Marcelo Cascão Araújo explica que a escolha da região foi impulsionada tanto pela oportunidade de fazer algo na proporção de um bairro planejado quanto pelo aquecimento da demanda no local.

Para o diretor da MAC, quem busca um imóvel ou lote na RMS pensa não só em bem-estar, mas também em praticidade e retorno financeiro. Por isso, ele destaca no Joanes Parque estruturas como praças temáticas, horta comunitária, pistas de ciclismo e de skate, e a localização com valoração acima da média do mercado, segundo ele, e acesso tanto pela via Metropolitana quanto pela Estrada do trabalhador.

“A região estava carente há mais de uma década de lançamento de loteamentos, existe uma demanda represada e com capacidade financeira. A união desses dois fatores é uma boa contribuição para aumentar os números”, afirma.

Foto: Mila Souza/ Ag. A TARDE

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.