segunda, 15 de abril de 2024
Euro 5.5077 Dólar 5.1905

O CHATGPT PRECISA DE FONTES E REFERÊNCIAS – ARMANDO AVENA

Redação - 04/06/2023 07:57 - Atualizado 13/06/2023

De tanto ouvir falar sobre o ChatGpt, resolvi conversar com ele. O ChatGpt é a face visível da inteligência artificial e está a assustar o mundo com sua capacidade de reunir informações e sacá-las do bolso do colete. 

Não costumo conversar com que não conheço e, por isso, após os cumprimentos iniciais, perguntei de pronto: “Você me conhece?” Ao que ele respondeu: “Sim, eu tenho algumas informações sobre Armando Avena. Ele foi um escritor, jornalista e economista brasileiro nascido em Salvador que faleceu em 2016”. Tomei um susto e a antipatia foi imediata, afinal, o ChatGPT havia decretado minha morte, mas continuei prestando atenção.  “Avena foi membro da Academia de Letras da Bahia, Secretário de Planejamento do Estado e prefeito de Camaçari”. Como estou escrevendo essas linhas, presumo que estou vivo, além disso, não sou político e nem quero ser, muito menos prefeito de Camaçari. Com isso, tive certeza de que as informações do CharGPT nem sempre são verdadeiras.

Fiz então um print, que ainda preservo,  dos erros da inteligência artificial e informei-a dos seus equívocos. Aí ela  começou a desculpar-se: “Desculpe, como modelo de linguagem treinado por dados, obtenho informações a partir de fontes públicas disponíveis, mas não tenho capacidade de verificar se as informações que tenho são verdadeiras ou não”.

Bingo! Esse é o problema do ChatGPT e de todas as inteligências artificiais que estão disponíveis na internet: eles não citam a fonte, não trazem referências sobre as informações que estão disseminando e, por isso, são um perigo para a humanidade, pois se constituem em fonte de desinformação e de mentiras. Mas percebi que  a inteligência artificial aprende, pois à medida que eu ia informando seus erros, ela pedia desculpas e mudava suas respostas, até que, quando voltei a perguntar por mim, ele respondeu que não tinha informações específicas sobre pessoas.

Segui em frente e perguntei ao ChatGPT vários assuntos sobre economia. Suas respostas eram corretas, mas simplistas, ou seja, ele dizia o que cada conceito representava, no entanto,  as  inter-relações que fazia eram por vezes incompletas, inadequadas  e nem sempre  era dito o nome do pensador ou estudioso que propôs esse ou aquele conceito. Novamente, faltavam as fontes e as referências.

Na verdade, iniciei minha conversação com o ChatGPT com o objetivo de levá-lo a erro e, de certa forma, consegui, mas admito que seu nível de informação sobre várias questões é monumental, o problema é que não posso acreditar totalmente nelas, pois não são referenciadas.  Até a Wikipédia, a enciclopédia da internet, só aceita a publicação de verbetes quando existem fontes e referências.

E é aí que está o busílis. Por isso, os governos precisam agir, não para suspender as pesquisas ou o desenvolvimento das inteligências artificiais, mas para exigir que suas respostas tragam as fontes e as referências. Se não for assim, estaremos destruindo a história e criando uma geração que acredita em qualquer coisa.

                                 CENTRO DE CONVENÇÕES DE SALVADOR

 Basta ver a programação de eventos, feiras e seminários do Centro de Convenções de Salvador, no Jardim Armação, para perceber a importância do equipamento para a economia soteropolitana. Em 2023, por exemplo, estão agendadas 24 feiras, por onde circularão 120 mil pessoas. E são feiras grandes como a SuperBahia, a maior feira do varejo, a feira de calçados, a Fest Moda e outras. Em maio realizaram-se três congressos médicos, encontros econômicos do Sebrae e diversos outros eventos entre shows, encontros e seminários. O fato é que a construção do Centro de Convenções, colocou Salvador de volta ao mapa do turismo de negócios do Brasil, um dos segmentos fundamentais da economia soteropolitana.

                                        OS MUNICÍPIOS BAHIA NO PIB

Entre os 100 maiores PIBs municipais do país, quatro estão na Bahia: Salvador, Camaçari, Feira de Santana e São Francisco do Conde. Pernambuco tem três: Recife, Ipojuca e Jaboatão dos Guararapes. O Ceará só tem Fortaleza. Entre os 30 maiores PIBs do Nordeste, oito estão em Pernambuco e oito na Bahia. Além dos citados, seguem-se Vitória da Conquista, Luiz Eduardo Magalhães, Lauro de Freitas e Barreiras. Na agropecuária a Bahia é destaque e entre os 100 maiores PIBs do país, seis deles estão em municípios baianos, todos na região Oeste. Na área industrial, entre os 100 maiores PIBs do país, a Bahia e Pernambuco tem 3 municípios e Camaçari registra o maior PIB industrial do Nordeste. (IBGE).

Publicado em 27/04/2023

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.