terça, 25 de junho de 2024
Euro 5.8267 Dólar 5.3936

CASA DO RIO VERMELHO É OPÇÃO DE LAZER NAS FÉRIAS DE VERÃO

Redação - 05/01/2023 10:13 - Atualizado 05/01/2023

A Casa do Rio Vermelho, antiga morada de Jorge Amado e Zélia Gattai situada na Rua Alagoinhas, 33, no Rio Vermelho, é uma das opções de lazer para moradores e visitantes, neste período da alta estação em Salvador. O espaço inicia 2023 com uma série de atividades, entre elas a exposição “Entre Brinquedos e Sapos”, além da contação de histórias para crianças e a visita guiada pelo jardim do espaço.  

“A exposição apresenta a coleção de brinquedos e sapos artesanais, pelos quais Jorge era apaixonado. A visita ao jardim, que é também um pomar, é fruto de uma parceria com o Instituto de Biologia da Ufba, para a catalogação das espécies que o próprio Jorge plantou. Elas trazem uma placa explicativa com um QR Code, através do qual o visitante acessa uma história de Jorge e Zélia com aquela planta. Já a contação de histórias apresenta obras infanto-juvenis do casal para crianças, como o livro ‘Pipistrelo das Mil Cores’, de Zélia, e ‘O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá”, de Jorge”, informa Maria João Amado, coordenadora de comunicação da casa e neta do casal de escritores. 

Acervo – Do rico acervo disponível no memorial há mais de 30 horas de vídeos e objetos pessoais, ambientados em cômodos que retratam a relação do casal com o amor, os amigos, as viagens, a culinária baiana, o candomblé. Dentre as peças, Maria João destaca as cartas que Jorge Amado trocou com grandes personalidades do século XX.  

“Era um tempo em que as pessoas se comunicavam por cartas. Há algumas muito bonitas e importantes, como a que Jorge recebeu de Érico Veríssimo, quando o escritor gaúcho terminou ‘O Tempo e o Vento’, ou a convocação que ele recebeu de Oscar Niemeyer para participar das Diretas Já, ou ainda a saudação de Monteiro Lobato ao jovem Jorge Amado, então com 25 anos, ao publicar ‘Mar Morto'”, ilustra. 

Ela ainda ressalta que a casa dispõe de uma loja de souvenires, a Boutique Gabriela, que tem uma entrada separada e gratuita para os interessados em adquirir lembranças e livros de Jorge e Zélia. Um dos destaques são os azulejos e canecas com a estampa “Se for de paz pode entrar”, uma das célebres frases adotadas pelo casal na casa onde residiam. 

Serviço – A Casa do Rio Vermelho funciona de terça-feira a domingo, das 10 às 18 horas, com entrada até as 17 horas. Ingressos custam R$20 inteira/R$10 meia. Às quartas, a entrada é gratuita. Moradores de Salvador que apresentarem o comprovante de residência pagam meia entrada todos os dias. 

Visitantes adultos precisam comprovar ter recebido, no mínimo, as duas doses da vacina contra a Covid-19 ou dose única, a depender do imunizante utilizado. Já os adolescentes deverão comprovar ter recebido, pelo menos, a primeira dose contra o coronavírus. Será exigido o cartão de vacinação físico ou digital (ConectSUS ou Carteira de Vacinação Digital). Apenas crianças e adolescentes, até 16 anos, vão poder acessar os locais sem precisar do comprovante 

A Secretaria de Cultura e Turismo (Secult) da Prefeitura de Salvador, à qual a Casa do Rio Vermelho é vinculada, registrou de janeiro a novembro do ano passado mais de 35 mil visitantes, dos quais 22,2 mil foram de outros estados, 10,9 mil baianos e 1,9 mil estrangeiros. 

Fotos: Jefferson Peixoto/Secom 

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.