EDITORAS BAIANAS DESISTEM DE PARTICIPAR DA FEIRA LITERÁRIA DE PRAIA DO FORTE

EDITORAS BAIANAS DESISTEM DE PARTICIPAR DA FEIRA LITERÁRIA DE PRAIA DO FORTE

Às editoras baianas Caramurê, Edfuba, Pinaúna e Solisluna publicaram nota nesta sexta-feira na qual informam que não vão participar da Feira Literária de Praia do Forte – FLIPF, por conta de mudanças de última hora no formato do evento. A feira que anteriormente teria como palco o Castelo Garcia D’Avila em Praia do Forte teve a programação dividida sendo que os participantes da Bahia teriam suas falas no castelo, enquanto os participantes de outros estados teriam suas falas no Espaço Jubarte, próximo a vila. Segundo Fernando Oberlander da Caramurê, ficou inviável a participação. “A Caramurê acha a feira muito importante e já participou de outras edições, mas a mudança repentina, com a divisão da programação literária divide e diferencia e não se mostrou estratégica para as editoras baianas, que lutam para divulgar o autor local”, disse Oberlander.

Valéria Pergentino, da editora Solisluna, também ressaltou a dificuldade de realizar uma feira em dois espaços. “A divisão de público é complicada, já que os locais são distantes 4 km, o que dificultaria a locomoção. Não haveria circulação e isso prejudicaria os lançamentos e as atividades. Tentamos encontrar de comum acordo uma solução, mas não foi possível”, afirmou.