PLURAL INVESTIMENTOS QUER ANULAR ELEIÇÃO NA BRASKEM

PLURAL INVESTIMENTOS QUER ANULAR ELEIÇÃO NA BRASKEM

A Plural Investimentos entrou com um processo contra a Braskem em que pede a anulação da eleição do conselho de administração ocorrida em assembleia no último dia 19 de abril, informou a empresa, por meio de comunicação sobre demanda societária enviada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Segundo a Plural, houve impedimento da eleição do indicado dos minoritários, o investidor Lírio Parisotto, em pleito em separado, em razão de suposta existência de quórum legal para tanto, e defende que caberia à mesa da assembleia formar o colégio em separado para permitir aos participantes que votassem em seu candidato indicado e, consequentemente, elegê-lo na composição do conselho.

A Braskem diz que, em 14 de junho, o plantão judiciário declarou a inexistência de urgência no pedido e inexistência de provas no processo que, naquele momento, demonstrassem dano irreparável ou de difícil reparação. Com base nesses argumentos, o juiz plantonista deixou de analisar o pedido de tutela provisória, encaminhando os autos para o Juízo competente.

Em 15 de junho, foi proferido despacho pelo qual o juízo competente informou que, diante da peculiaridade do caso concreto, apreciaria o pedido liminar após a apresentação de contestação. Na mesma oportunidade, foi determinada a citação da companhia para apresentar defesa no prazo de 15 dias.