ENTREVISTA COM MURILLO MELLO, DIRETOR REGIONAL DA MULTILOG NORDESTE

ENTREVISTA COM MURILLO MELLO, DIRETOR REGIONAL DA MULTILOG NORDESTE

Por: João Paulo Almeida

Bahia Econômica – Qual o tamanho do investimento que a empresa pretende fazer na Bahia?

Murillo Mello – Na Multilog estamos trabalhando uma estratégia de expansão fluida com consistência e perenização, para oferecer uma solução única de logística integrada do Nordeste ao Sul do Brasil, para o cliente que busca desde a nacionalização da carga até a distribuição. A chegada no Nordeste representa o fortalecimento da nossa posição como o maior operador de recintos alfandegados em zonas secundárias do Brasil.

Com a criação da Multilog Nordeste, por meio da aquisição da Martins & Medeiros, vamos desenvolver uma nova plataforma na região. Estamos analisando possibilidades de expansão, mas a importância desta aquisição está na nossa chegada no Nordeste para, então, avaliarmos outros negócios.

Bahia Econômica – Por que a escolha pelo estado?

Murillo Mello – Como parte da estratégia de expansão e diversificação dos negócios da Multilog, para oferecer aos clientes soluções também no Nordeste. A Multilog escolheu a Martins & Medeiros por partilhar dos mesmos princípios e da mesma essência, com a tradição de mais de 30 anos de história na região, legado esse, que será mantido por meio da Multilog Nordeste. Atualmente, boa parte das cargas que transitam no Nordeste passam pela Bahia.

Bahia Econômica – Quantos empregos vão gerar?

Murillo Mello – A nova estrutura da Multilog Nordeste já conta com mais de 150 colaboradores que serão mantidos sob a minha liderança. O desenvolvimento de novos negócios na região consequentemente vai gerar ainda mais oportunidades.

Bahia Econômica – Qual a expectativa futura com o estado?

Murillo Mello – Hoje a Multilog se posiciona como uma plataforma consolidadora de operações logísticas no Brasil. A empresa é líder em pontos de fronteiras secas com o Mercosul, possui 24 unidades no país, dentre elas 6 Centros Logísticos Industriais Aduaneiros (CLIA) e 7 portos-secos, além de armazéns, serviços de transporte e centros de distribuição. Detentora da certificação de Operador Econômico Autorizado (OEA) e mais de 2 mil colaboradores em todo o país, a estimativa é fechar o ano de 2022 com faturamento aproximado de 1 bilhão de reais.

A Multilog Nordeste já nasce com uma operação robusta e com o potencial de oferecer aos clientes mais oportunidades de potencializar seus negócios. A Multilog deverá replicar o modelo de atuação de sucesso, já testado e comprovado no Sul e Sudeste.

Foto: divulgação