EM 2020, NA BAHIA, N° DE TRABALHADORES NA CONSTRUÇÃO CAIU PELO 3º ANO CONSECUTIVO

EM 2020, NA BAHIA, N° DE TRABALHADORES NA CONSTRUÇÃO CAIU PELO 3º ANO CONSECUTIVO

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mesmo com o aumento no número de empresas de construção atuantes na Bahia, em 2020 houve uma nova redução do pessoal ocupado no setor. O total de trabalhadores nas empresas de construção com 5 ou mais pessoas ocupadas no estado caiu pela terceira vez seguida, de 99.522 em 2019 para 96.164 em 2020, com menos 3.358 pessoas ocupadas no setor em um ano (-3,4%).

Assim, no primeiro ano de pandemia, o pessoal ocupado na construção civil na Bahia chegou ao seu patamar mais baixo em 13 anos, desde 2007, quando 93.232 pessoas trabalhavam no setor, no estado. Frente a 2013, quando as empresas da construção civil baiana empregavam 183.267 trabalhadores (maior número de trabalhadores da série histórica), 87.103 pessoas deixaram de atuar no setor, o que representou uma queda de 47,5% em sete anos.

No Brasil, ao contrário da Bahia, houve, pelo segundo ano seguido, variação positiva na ocupação na construção. Em 2020, 1,798 milhão de pessoas trabalhavam nas empresas do setor, frente a 1,707 milhão em 2019 (+90.676 ou +53,% em um ano). Entre 2019 e 2020, houve redução do pessoal ocupado em empresas de construção em apenas 7 das 27 unidades da Federação. A queda registrada pela Bahia (-3.358 trabalhadores) foi a 3ª maior do país em termos absolutos, superada apenas pelas verificadas no Rio de Janeiro (-11.663 trabalhadores) e Rio Grande do Sul (-3.722). Apesar do recuo na ocupação, a Bahia manteve o 5º lugar no ranking nacional de emprego no setor empresarial da construção civil.

Foto: divulgação