PIB DA BAHIA CRESCEU 2,8% NO PRIMEIRO TRIMESTRE

PIB DA BAHIA CRESCEU 2,8% NO PRIMEIRO TRIMESTRE

A Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), o nível de atividade econômica – Produto Interno Bruto (PIB) – cresceu 2,8% no primeiro trimestre de 2022 em comparação ao mesmo período do ano anterior, percentual maior que o crescimento nacional de 1,7%.

Os setores que mais se destacaram foram a indústria com alta de 4,9% e o setor de serviços com alta de 2,5%, superando em alguns segmentos a média nacional.

João Paulo Caetano, coordenador de Contas Regionais da SEI, explicou, durante a coletiva, que a alta da indústria, por exemplo, se deu devido ao segmento da eletricidade, que cresceu mais do que o esperado, chegando a mais de 15% de alta. João Paulo disse que as novas fontes geradoras de energia, como a hidráulica, por exemplo, foram fatores determinantes para essa alta expressiva.

Na comparação com o 4º trimestre de 2021º PIB da Bahia registrou-se crescimento de 1,3%. Os dados do primeiro trimestre evidenciam a recuperação da economia baiana e a manutenção de trajetória de crescimento haja visto o PIB baiano ter crescido 4,1% em 2021. Em valores corrente, no 1º trimestre de 2022, o PIB baiano totalizou R$ 93,3 bilhões, sendo que R$ 81,6 bilhões são referentes ao Valor Adicionado (VA) e R$ 11,7 bilhões aos Impostos sobre produtos líquidos de subsídios. No que diz respeito aos grandes setores, a Agropecuária apresentou Valor Adicionado de R$ 6,9 bilhões, a Indústria, R$ 21,3 bilhões, e os Serviços, R$ 53,5 bilhões.

Na comparação com ano anterior, o PIB do estado apresentou expansão de 2,8% no primeiro trimestre de 2022, segundo a SEI. O Valor Adicionado apresentou variação positiva de 3,0%, e os Impostos sobre produtos líquidos de subsídios, alta de 1,5%. Os três setores econômicos apresentaram crescimento nos três primeiros meses do ano de 2022, sendo que as principais contribuições vieram da Indústria, com taxa positiva de 4,9%, e dos Serviços, com crescimento de 2,5%.

Setores:  No que se refere ao setor industrial, a expansão de 4,9% foi determinada pelo desempenho positivo na atividade de Eletricidade e água (+15,6%) – destaque para o crescimento de 47,0% na geração de energia elétrica –, Construção Civil (+3,3%), e Transformação (+3,3%) – com destaque para os segmentos de refino de petróleo e produtos químicos. Já o segmento extrativo foi o único a registrar retração dentro da indústria (-12,3%).

Com relação aos Serviços (+2,5%), observou-se crescimento em todas as atividades que compõem o setor com destaque para os segmentos de Comércio (+1,5%); Administração pública (+1,4%) – atividade com maior peso na economia baiana; Atividades imobiliárias com crescimento (+2,5%) e Transportes (+2,7%) – atrelado principalmente ao bom desempenho dos modais aéreo e aquaviário. Destaca-se ainda o crescimento no grupo Outros Serviços (+ 4,2%).

Falando do setor agropecuário houve um crescimento de 1,0% no 1º trimestre de 2022, ante mesmo período do ano anterior. Considerando os produtos com maior relevância para os três primeiros meses do ano, as previsões de safra destacam o crescimento na produção de grãos, soja e algodão. Por outro lado, são esperadas safras menores de Cacau, Mandioca, além de outras culturas das lavouras temporárias e permanentes. De acordo com o oitavo Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA/IBGE, mai. 2022), o resultado positivo deve-se à boa safra de grãos, com alta de 6,2%, sendo estimada uma produção total de, aproximadamente, 11,2 milhões de toneladas (safra recorde de grãos), conforme se pode observar na Tabela 2. No que diz respeito à área plantada dos grãos, a alta foi de 4,5%, na comparação anual, registrando expansão de 3,35 milhões de hectares (ha)

Mesmo não repetindo as taxas de crescimento de trimestres anteriores, o setor Agropecuário também contribuiu positivamente no primeiro trimestre com crescimento de 1,0%. As previsões de safra destacam o crescimento na produção de grãos, soja e algodão. Por outro lado, espera-se safras menores de Cacau e Mandioca.

Foto: divulgação