EM REUNIÃO DA LDO 2023, PRESIDENTE DA ALBA DIZ QUE GOVERNO FEDERAL “SÓ FEZ PERSEGUIR A BAHIA”

EM REUNIÃO DA LDO 2023, PRESIDENTE DA ALBA DIZ QUE GOVERNO FEDERAL “SÓ FEZ PERSEGUIR A BAHIA"

Por Redação

O presidente da ALBA Adolfo Menezes disse nesta terça-feira, 17, durante reunião sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2023, que o governo federal só ‘perseguiu’ a Bahia e soma ‘fracassos’ em políticas econômicas para o estado. A reunião teve a participação de chefes do judiciário baiano e do secretário de Planejamento da Bahia, Cláudio Peixoto.

“Enquanto o governador Rui Costa investiu, trabalhou como nenhum outro governador, o governo federal só fez perseguir a Bahia e acumular fracassos: quase 12 milhões de desempregados, volta do Brasil ao mapa da fome, inflação de dois dígitos, gás de cozinha a 10% do salário-mínimo, óleo diesel a preços estratosféricos e o próprio o salário-mínimo perdendo valor real pela primeira vez em quase 30 anos”, criticou o chefe do Legislativo estadual.

O presidente da ALBA ainda destacou que a previsão de receita para 2023 é de R$ 66,5 bilhões, superior em 25,9% a 2022 – que foi de R$ 52,8 bilhões, mas não poupou críticas ao governo Bolsonaro. “O PIB baiano é estimado em 2,5%, superior à média do Brasil, que deve ficar somente em 1,4%, por causa da incompetência de quase quatro anos do governo Bolsonaro”, concluiu.

Foto: Divulgação