IMPORTAÇÕES BAIANAS SUPERAM EXPORTAÇÕES NO 1º TRIMESTRE

IMPORTAÇÕES BAIANAS SUPERAM EXPORTAÇÕES NO 1º TRIMESTRE

Por Redação

No primeiro trimestre do ano, as importações na Bahia atingiram US$ 2,83 bilhões, número superior ao valor alcançado pelas exportações (veja aqui), tendo um incremento de 66,4%, na comparação interanual. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira, 11, pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI).

As importações foram puxadas mais por preços do que volumes fazem parte do cenário esperado para 2022. A guerra, porém, conforme sua duração pode intensificar o ritmo de alta de preços nos desembarques, acumulando-se aos efeitos da inflação global resultante dos gargalos logísticos e do descompasso entre oferta e demanda anteriores ao conflito, diz a análise da SEI.

Apesar do crescimento do quantum no total do trimestre em 23,5%, já houve em março, um refluxo no volume total desembarcado de 15,3%, por conta do fraco ritmo da atividade econômica – queda de 36,2% na compra de bens intermediários e de 16,6% nas de bens de capital. Entretanto, o efeito preço empurrou as despesas em 29,4% no mês passado.

No mês, os desembarques de combustíveis cresceram tanto em volume com em valor atingindo US$ 545 milhões e incremento de 120,7% (gás, nafta, petróleo, querosene e óleo diesel), comparado a março de 2021. Diante dos temores do agronegócio sobre a oferta de fertilizantes, houve queda no volume de compras em março em 31%, inclusive os procedentes da Rússia (-42,6%). O valor total desembolsado, entretanto, cresceu 40,4%, o que traduz um aumento de preços médios na ordem de 103,2% comparando-se às compras de março do ano passado.

 

Foto: Carlos Augusto