SENADOR BAIANO DESISTE DE CRIAR FERIADO EM HOMENAGEM À IRMÃ DULCE

SENADOR BAIANO DESISTE DE CRIAR FERIADO EM HOMENAGEM À IRMÃ DULCE

O senador, Ângelo Coronel (PSD-BA) desistiu de propor projeto que instituía o feriado nacional de Santa Dulce dos Pobres. O texto já havia sido aprovado pelo Senado e passaria pela avaliação da Câmara dos Deputados e depois para sanção presencial. Agora, ao invés de feriado, a proposta é de instituição de um dia nacional em homenagem à santa. Segundo o parlamentar, a mudança se deu para evitar impactos econômicos de um novo feriado no país.

O Brasil possui nove feriados nacionais, além de outros quatro pontos facultativos. Neste ano, dos 9 feriados nacionais, seis ocorreram em dias de semana, incluindo os pontos facultativos como Carnaval e Corpus Christi, e três foram prolongados, aqueles em que ocorrem na sexta-feira ou segunda-feira. No comércio, as perdas chegam a 7,6 bilhões de reais, segundo o último levantamento da FecomercioSP, de 2019. O valor representa 0,4% de tudo que o setor fatura em um ano, ou cerca de um dia e meio de comércio completamente fechado.

Os segmentos que mais perdem com os feriados são: farmácias e perfumarias (-31%), com perda de faturamento de R$ 1,1 bilhão; seguido de vestuário, tecidos e calçados (-32%), com R$ 801 milhões; e móveis e decoração (-33%), com montante atingido de R$ 620 milhões.