MORAES PROÍBE DANIEL SILVEIRA DE DAR ENTREVISTAS

MORAES PROÍBE DANIEL SILVEIRA DE DAR ENTREVISTAS

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), proferiu nova decisão em que proibe o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) de conceder entrevistas sem prévia autorização judicial e ameaçou prendê-lo novamente.

O parlamentar bolsonarista teve sua prisão preventiva revogada na última segunda-feira (8). Ele deve cumprir medidas cautelares e está proibido de usar redes sociais e ter contato com outros investigados no inquérito das fake news e no inquérito dos atos antidemocráticos — os dois tramitam no STF.

Quatro dias depois, na última sexta-feira (12), Daniel Silveira deu entrevista à rádio Jovem Pan, onde negou retirar o que disse no vídeo que motivou sua prisão e voltou a criticar Moraes.

O ministro, por sua vez, aumentou as restrições, pediu explicações sobre a entrevista e ainda o ameaçou de nova prisão em caso de descumprimento. A defesa de Daniel Silveira ainda não se manifestou sobre a decisão de Moraes.

Ele foi preso pela primeira vez em fevereiro deste ano, após divulgar um vídeo com ataques aos membros do STF. Em março, também por decisão de Moraes, ele recebeu o direito de ir para a prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica.

Mas, em junho, na avaliação da Procuradoria-Geral da República (PGR), Daniel Silveira descumpriu diversas vezes o uso de tornozeleira eletrônica durante a prisão domiciliar e, por isso, a procuradoria pediu a volta do deputado ao cárcere. Ele tenta revogar sua prisão desde então.