NOBEL DE FÍSICA: PESQUISA SOBRE CLIMA PREMIA ESPECIALISTAS

NOBEL DE FÍSICA: PESQUISA SOBRE CLIMA PREMIA ESPECIALISTAS

O Prêmio Nobel de Física de 2021 foi atribuído nesta terça-feira (5) a dois especialistas em modelos climáticos, o nipo-americano Syukuro Manabe e o alemão Klaus Hasselmann, e ao teórico italiano Giorgio Parisi.

Metade do prêmio ficará com Manabe, de 80 anos, e com Hasselmann, 79, “pela modelagem física do clima da Terra e por terem quantificado a variabilidade e previsto de forma confiável a mudança climática”, anunciou o júri.

A outra metade foi atribuída a Parisi, de 73 anos, “pela descoberta da interação da desordem e das flutuações nos sistemas físicos: da escala atômica à planetária”.

Nos últimos dois anos, a Real Academia Sueca de Ciências premiou descobertas no âmbito da astronomia. Por isso, muitos analistas apostavam em que, este ano, trabalhos desenvolvidos em outros campos de pesquisa seriam agraciados.
“As descobertas reconhecidas este ano mostram que nosso conhecimento do clima se apoia em uma base científica sólida, fundamentada em análises e observações rigorosas”, afirmou o presidente do Comitê Nobel de Física, Thors Hans Hansson, em um comunicado.