ADARY OLIVEIRA – UM DIA A VIDA DAQUI SERÁ BEM MELHOR

ADARY OLIVEIRA - UM DIA A VIDA DAQUI SERÁ BEM MELHOR

Não dá para acreditar que aqui é o melhor lugar do mundo para se viver, mas também não se pode negar que existem muitos lugares piores que o nosso. Pelo tempo que vivi, e não foi pouco tempo, pois estou caminhando para comemorar meus 80 anos de vida, posso assegurar que meus anos foram bem vividos. Tenho um neto holandês, residente em Amsterdã, com 26 anos de idade,com graduação emestrado no seu currículo, que me tem motivado a escrever sobre minha vida. Não sei se é por ser muito diferente das vidas dos europeus, ou se é muito diferente da maioria das pessoas daqui. Pelo sim ou pelo não, topei o desafio e já percorri boa parte dessa empreitada. Pode ser que sirva para alguma coisa. No entanto, se não servir para nada, fica uma história de vida contada para os netos.

A pandemia do Covid 19 tem nos trazido muitos transtornos. Felizmente os cientistas do mundo, trabalhando para os governos e para a iniciativa privada, conseguiram produzir várias vacinas em tempo recorde. Nas diversas epidemias que o ser humano enfrentou com as pestes, gripes e outros males, o número de habitantes do planeta foi reduzido em proporção muito maior do que a de gora. Se as vacinas não tivessem sido inventadas e não tivéssemos implantado um sistema de saúde capaz de imunizar as populações com tamanha rapidez, o estrago teria sido muito maior. A ação desse vírus só vai ser estancada com a vacinação em massa, o que estamos no rumo de conseguir.

Nos últimos anos o Brasil se tornou o maior fornecedor de alimentos do mundo. Muito contribuiu para isso a adoção de novas tecnologias agrícolas e a incorporação de inovações nos tratos culturais, sobretudo com a inclusão dos “gerais” à lista de terras agricultáveis. Tudo isso vai ser reforçado no dia que o “semiárido” for também ajuntadoa esse celeiro da humanidade. O modelo de exportação de produtos agrícolas na sua fase primária tem sido muito criticado pelo baixo valor dos produtos. Não faz mal, a agregação de valor virá com o tempo e é sempre bom lembrar que a produção agrícola é renovável, perene. As exportações das commodities minerais não são dotadas dessa característica, por serem finitas, não renováveis.

Também não se pode dizer que não tem nada de novo acontecendo. Se você não tem ido ao sertão ou se passa muito tempo sem ir até lá, vai tomar um susto quando ver o avanço na construção dos parques de geração de energia eólica e solar, utilizando fontes inesgotáveis e de custo zero. Não haverá falta de vento e sol para produzir o calor e a eletricidade que necessitamos na construção de um mundo melhor. Aliás, a natureza já ajuda muito por aqui, pois estamos livres das grandes catástrofes provocadas pelos terremotos, maremotos e erupções vulcânicas. Também, apesar da violência da qual nos queixamos sempre, estamos longe dos males causados pelas guerras, revoluções e desavenças comuns entre outros povos.

Você já foi a uma festa de largo na Europa, na Ásia ou em outras partes do mundo? Se ainda não foi, se algum dia for, você vai ouvir a alegria contagiante dos brasileiros mostrada pelas músicas dos serviços de som. O Brasil tem boa música e é forma muito particular de retransmitir a alegria de seu povo. A música clássica, a valsa, a polca e outros ritmos, são ótimas para ambientes fechados. Mas o xaxado, o axé, o frevo e o samba alegram qualquer ambiente festivo, qualquer lugar onde se curta com naturalidade a alegria de viver.

Claro que nem tudo são flores. A nossa educação tem melhorado com a redução da população analfabeta, mas tem muito que progredir para eliminar as desigualdades, as subserviências e as carências que a ignorância constrói. Nosso sistema de saúde estáindo no caminho certo, precisando maior reforço no saneamento básico. Quando seconseguir reunir mais recursos, quando se atenuar mais os desníveis sociais, poder-se-á colher os frutos do bom plano que é o Sistema Único de Saúde (SUS). A melhoria da segurança e proteção individual virão com a educação, maior renda e saúde.

Quando os nossos governantes se colocarem ao lado do progresso, do desenvolvimento e do bem comum, abandonando as práticas que só fortalecem os elementos dos grupos que estão no poder, aí sim, a vida daqui será bem melhor.

ADARY OLIVEIRA é engenheiro químico e professor (Dr.) – adary347@gmail.com