RUI SOBRE AFUNDAMENTO AGENOR GORDILHO: ‘EVENTO HISTÓRICO’

RUI SOBRE AFUNDAMENTO AGENOR GORDILHO: 'EVENTO HISTÓRICO'

O governador da Bahia, Rui Costa, comentou neste sábado, 21, sobre a submersão do ferry-boat Agenor Gordilho, classificando como “um marco para nosso turismo náutico”. O ferryboat Agenor Gordilho foi afundado na Baía de Todos-os-Santos na manhã deste sábado, 21, por volta das 12h22. A submersão da embarcação durou cerca de dois minutos, nas imediações do Yacht Clube da Bahia, chegando a uma profundidade de 36 metros.

“O afundamento assistido do ferry-boat Agenor Gordilho e do rebocador Vega é um marco para nosso turismo náutico. A Baía de Todos-os-Santos assistiu hoje a um evento histórico que, com certeza, vai gerar desenvolvimento, emprego e renda para baianas e baianos”, celebrou o gestor estadual. A iniciativa visa melhorar e dinamizar o turismo náutico local. A expectativa é de que na próxima semana já sejam realizadas atividades de mergulho no local.

O ferry, com 71 metros de comprimento e 19 metros de altura, realizou sua primeira viagem no Sistema Ferry Boat em 5 de dezembro de 1972. Durante 45 anos, a embarcação realizou a travessia Salvador-Itaparica, até o fim de 2017. A Setur informou que o naufrágio assistido de embarcações propicia a formação de recifes artificiais, que consequentemente favorecem o habitat marinho e se convertem em atrativo para visitantes. Logo, estima-se que em 12 meses a embarcação esteja cheia de vida marinha. Além de estudos realizados sobre a localização e impactos ambientais, óleos, peças que oferecessem riscos aos futuros mergulhadores e combustíveis foram removidos da embarcação.

Foto: divulgação