ADARY OLIVEIRA- AULAS ON LINE OU PRESENCIAL?

ADARY OLIVEIRA- AULAS ON LINE OU PRESENCIAL?

Há tempos se discute qual o método mais adequado para ser usado nas aulas e muitos consideram que o velho costume do professor que faz simples exposição usando giz e lousa, projeção de transparência ou mesmo apresentação em Power Point com textos, gravuras ou filmes, técnicas superadas. Alegam o tempo perdido pelos alunosnos deslocamentos, ser impossível retirar os tablets e smartphones das salas, e difícil atrair a atenção ou motivar os estudantes com explanações sonolentas e descoladas da realidade. Tudo isso pode ser verdadeiro, mas a presença do aluno na sala de aula acrescenta outros elementos à sua formação de cidadão como amizade, disciplina, companheirismo, direitos e deveres, relacionamento humano etc.

Sou de opinião que não existe um modelo único, mas vários estilos. O professor deve escolher o mais adequado para cada disciplina, aquele que proporcione aos discípulos maior aprendizado, que associe o que é virtual com o real e que contribua para o exercício da cidadania dentro de cada profissão. Durante o curso da disciplina Processos e Equipamentos Industriais, por exemplo, encontrei um bom jeito visitando fábricas. As aulas ocupavam as manhãs dos sábados, as manufaturas colocadas no programa do curso eram criteriosamente escolhidas e os alunos agrupados em equipes. Cada grupo tinha um líder, um relator e todos eram expositores. As exposições sobre a vistoria da semana anterior eram feitas antes da visita do dia e a cada aluno era atribuída uma nota. O roteiro do relatório era pré-determinado e nele distinguia-se o processo produtivo, as principais máquinas, equipamentos e tecnologia usados, as principais categorias profissionais dos operadores e os pontos críticos relacionados com a produção e produtividade. Os alunos adoravam as aulas cheias de boas novidades.

Em outro curso onde a matéria era Desenvolvimento de Negócios, cada aluno escolhia um empreendimento para servir de tema para seu trabalho. O projeto desenvolvido individualmente era dividido em 17 partes, abrangendo as funções de Produção, Marketing, Finanças e Administração Geral. A cada semana os alunos pesquisavam dados e escreviam textos que eram entregues na sala de aula. A entrega dos trabalhos era intercalada por exposições sobre cada um dos passos. Os trabalhos eram recolhidos, corrigidos com indicação da alternativa de melhor solução para cada ume atribuídas notas temporárias em caso de não lograrem dez. Neste caso eram devolvidos para que fossem complementados. As principais otimizações eram também discutidas durante a aula. Muitos alunos desejosos de se estabelecerem como empresários usaram seu trabalho como roteiro para estudo mais completo. Os tópicos escolhidos eram sempre atuais e serviam para se verificar a viabilidade ou não do plano, observada mediante critérios técnico e financeiro.

Existem diferenças entre aulas práticas e teóricas e a questão crucial, de definir a aula ótima a ser dada, apresenta maior dificuldade quando a aula é teórica. Muitas universidades têm usado o método de aulas conferência, onde os professores fazem exposição para muitos alunos e estes recebem tarefas de realização de estudos e pesquisas, individualmente ou em grupos, sobre o tema exposto. As aulas on line são muito usadas neste caso e todos sabem que em qualquer profissão existe um ambiente de disputa de posição num mercado seletivo, onde o conhecimento de cada um vale mais do que o simples porte de um diploma. As aulas práticas no campo da medicina, da engenharia, das ciências exatas, ou mesmo dos cursos militares das escolas navais e aeronáuticas, não apresentam dificuldades e o aprendizado é mais efetivo.

A utilização de simulações obtidas com jogos de empresas, muito empregadas em cursos de administração; as habituais construção de modelos reduzidos dos cursos de arquitetura; a montagem de cenários de tribunais de julgamento dos cursos de direito; e as visitas às obras de engenharia, muito têm contribuído para aproximar a teoria da prática, fazendo ligação do conhecimento com a habilidade. Essas têm proporcionado padrões de ensino eficazes. De qualquer maneira o tema é muito delicado e complexo e os caminhos vão se ajustando conforme as necessidades que cada um para se tornar um bom profissional.

Adary Oliveira é engenheiro químico e professor (Dr.) – adary347@gmail.com