RUI COBRA BOLSONARO PLANEJAMENTO PARA PROGRAMA DE RENDA MÍNIMA E RETOMADA ECONÔMICA

RUI COBRA BOLSONARO PLANEJAMENTO PARA PROGRAMA DE RENDA MÍNIMA E RETOMADA ECONÔMICA

O governador Rui Costa criticou nesta quarta-feira (30) a indefinição do governo federal quanto ao programa de transferência de renda. Em entrevista à CNN, o gestor baiano ressaltou que a falta de uma ação neste sentido pode ser agravada pelo aumento do desemprego. “Podemos ter um ano de 2021 pior do que 2020”, destacou. Também foi alvo de rui a falta de ações para a retomada econômica no pós-pandemia.

“Não há um planejamento pra retomada forte da economia. Não há um planejamento nacional. Portanto, pode se somar duas coisas: ausências de renda mínima e retomada do emprego, da atividade econômica. Acho que desde já as duas coisas precisam ser planejadas e executadas”, afirmou Rui.

O projeto social do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vai se chamar Renda Cidadã. A ideia do governo é substituir o Bolsa Família, ampliar o número pessoas atendidas, aumentar o valor do benefício e suceder o auxílio emergencial. Anteriormente, a proposta especulada era retirar recursos do Fundeb e do pagamento de precatórios para custear. A fórmula, no entanto, que também foi severamente criticada por Rui, foi descartada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

“Estou vendo vários tipos de vai e volta”, condenou Rui. “O governo não se encontra. Isso não é novidade. O governo não tem conteúdo. Não sabe como fazer as coisas, não tem demonstrado capacidade de gestar programas novos. Tanto é que não gestou nenhum programa em nenhuma área de governo. Eu espero que, pelo menos, eles consigam gerar um programa de renda mínima.”

Na Bahia, exemplificou o governador, os cerca de 2 milhões de beneficiários do bolsa família elevaram as compras em supermercados durante a pandemia. O setor de material de construções também foi afetado.

 

 

 

Foto_Paula Fróes_GOVBA