ENTREVISTA JOÃO LEÃO VICE GOVERNADOR DA BAHIA

ENTREVISTA JOÃO LEÃO VICE GOVERNADOR DA BAHIA

Por: João Paulo Almeida

Bahia Econômica – como o senhor avalia o desempenho do governo Bolsonaro nesse período de pandemia?

João Leão – Eu acredito que o presidente não está tomando a postura adequada para combater essa pandemia. Esse negócio de briga com governadores de não ouvir a população, ele está indo pelo pior caminho. Deveria vim para Bahia aprender com Rui e Neto com fazer política. Adversários políticos mas nesse momento estão juntos criando mecanismos fortes para combater a crise da saúde. Não se combate uma crise dessas com tanques e fuzis, tem que saber lidar e saber ouvir. Eu tenho a impressão que ele não está atuando como presidente de uma nação como o Brasil. Ele não tem a postura de alguém que pode responder por essa nação. Imagine você na Espanha, na Itália na China ou vindo um presidente de uma nação chingando em reunião. Qual imagem ele passa. Então eu acho que ele precisa ter humildade pedir desculpas e procurar melhorar suas ações e posturas.

BE- como senhor avalia as trocas constantes no ministério da saúde nesse período de crise aguda no setor?

JL- Prova de uma falta completa de gestão de um presidente que não deveria ocupar o cargo. O general que chegou lá agora não tem nenhuma experiência na saúde e não podia fazer isso. Ele tirou do poder pessoas com muitos anos na saúde, com experiência grandiosa de sus e atendimento, então eu acho que foi uma péssima escolha. Não se trata uma pandemia dessas com fuzis e tanques. Temos que ter dialogo.

BE- Como o senhor avalia os ataques constantes a imprensa feitos pelo presidente?

JL- Brigar com a imprensa não vai trazer benefício nenhum a ele e a sua gestão. Não só a imprensa, ataques aos governadores, disseminação de fake News, tudo isso mostra que ele não tem nesse momento condição de ocupar o cargo que ocupa. Não é assim que se luta contra a pandemia.

BE- Como o senhor avalia a aproximação do presidente Jair Bolsonaro com o centrão onde o PP faz parte?

JL- O PP faz parte eu não. Sou absolutamente contrario a essa gestão. Sou contrario a essa aproximação e o partido não têm o meu apoio em nenhuma situação referente a isso. Eu sou do caminho do diálogo aberto e franco, mas seguindo essa política de ataques e guerras eu não vou fazer parte.

BE- Como vai o projeto da Ponte Salvador Itaparica?

JL- O projeto da Ponte Salvador Itaparica está caminhando. Eu recebi uma visita dos empresários que ganharam a obra e eles me disseram no olho no olho que estão ansiosos para começar a obra. Assim que a normalidade dos voos voltar nós vamos iniciar esse projeto. Os navios chineses que vão fazer a fundação já estão na china prontos para vim para cá fazer essa fundação. Vamos apostar nisso e essa obra vai sair do papel ainda esse ano se a pandemia acabar.

BE- Falando de política baiana o senhor acredita que as eleições municipais devem acontecer em 2020?

JL- Na minha opinião sim. Elas devem acontecer no dia 6 de dezembro o primeiro turno e no dia 20 de dezembro o segundo vou trabalhar para isso acontecer.

BE- O PP vai seguir o caminho do governo do estado e apoiar a Major Denice?

JL- O PP tem um candidato forte em Salvador que é o deputado Niltinho. Nós temos muita esperança nele e vamos manter a candidatura dele até o final. A não ser que haja alguma coisa muito forte que possa fazer essa candidatura ser retirada do pauta, mas hoje eu digo com clareza que o candidato do PP a prefeitura de Salvador é Niltinho.

BE – Num eventual segundo turno o PP apoia a candidata do governador e vice versa

JL- Sim. A base vai se manter unida e forte. Temos até o momento três candidatos da oposição que é Olivia Santana (PC do B), Niltinho do PP e Major Denice do PT. Todos tem projetos para Salvador e quando necessário vão vestir a mesma camisa do governador.

BE- O Presidente Jair Bolsonaro tem anunciado um mega investimento em ferrovias para breve. A FIOL vai fazer parte desse projeto?

JL- Sim. O ministro da infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas esteve aqui em barreiras tem pouco tempo para ver a obra de perto. Eu acho que essa obra vai ser de grande importância para a população. Veja bem. Nós temos um trecho que vai de Barreiras até Bom Jesus da Lapa que já está com 32% das obras prontas. Esse trecho terá participação dos militares na obra uma coisa que eu acho muito boa. A ponte sobre o Rio São Francisco está com 99% das obras prontas e a parte que vai de Caitité até Ilhéus 72% pronta. Então falta muito pouco. Todas essas obras saíram no governo do Ex-presidente Lula e da ex-presidente Dilma. No governo Temer a obra parou. E agora no governo Bolsonaro nós estamos com a esperança dela voltar a funcionar

BE- Como está o projeto do porto de Ilheus

JL- A Bamim está responsável pelo porto e as obras já começaram. Essa também é uma obra grandiosa. Veja você que nós temos soja, algodão e vários outros materiais que vão ser exportados por esse porto. Hoje temos que ir para Santos para exportar. Então essa obra é de suma importância.