WEINTRAUB É CARREGADO NOS BRAÇOS POR APOIADORES

WEINTRAUB É CARREGADO NOS BRAÇOS POR APOIADORES

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, compareceu na tarde desta quarta-feira (4) à sede da Policia Federal, em Brasilia, para prestar esclarecimentos no inquérito que apura se ele cometeu crime de racismo ao fazer declarações jocosas contra a China em uma rede social.

O ministro passou cerca de 20 minutos no prédio da PF. Na saída, uma claque o aguardava, e Weintraub foi carregado nos braços.

Ele pegou o megafone de um dos militantes e fez uma rápida declaração: “Gente, eu quero dizer só uma coisa para vocês. A liberdade é a coisa mais importante da democracia, e a primeira coisa que vão tentar calar é a liberdade de expressão”.

O inquérito tramita no STF (Supremo Tribunal Federal) sob a relatoria do ministro Celso de Mello. O titular da Educação recorreu ao tribunal na tentativa de evitar o depoimento, mas não teve sucesso.

O grupo de apoiadores de Weintraub chegou à porta da PF bem antes dele. Nesta mesma tarde, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP), investigada no inquérito da fake news, também sob a responsabilidade do STF, tinha agendado um depoimento no mesmo local.

 

 

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress