HOSPITAL DE CAMPANHA INAUGURADO HOJE NA PARALELA JÁ RECEBE PACIENTES COM CORONAVÍRUS

HOSPITAL DE CAMPANHA INAUGURADO HOJE NA PARALELA JÁ RECEBE PACIENTES COM CORONAVÍRUS

O hospital de campanha para tratar pacientes com o novo coronavírus, localizado na área do antigo Wet’n Wild, na Avenida Luis Viana Filho (Paralela) foi inaugurado nesta terça-feira (12). Com investimento da Prefeitura de quase R$30,5 milhões, a estrutura foi entregue pelo prefeito ACM Neto, acompanhado do vice-prefeito Bruno Reis e do secretário municipal da Saúde (SMS), Leo Prates, corpo técnico e imprensa. Também esteve presente na ocasião o prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins.

A unidade já atende pacientes com a Covid-19 a partir da tarde de hoje. No entanto, o atendimento não será de demanda aberta, ou seja, será feito apenas aos encaminhados pelo sistema de regulação. Nesta primeira fase, são oferecidas 50 vagas de UTI e outros 40 leitos clínicos – estes para casos de menor gravidade. O serviço é administrado pela Associação Saúde em Movimento (ASM), vencedora da licitação municipal.

O funcionamento do Hospital de Campanha será em esquema 24 horas e conta com quase 600 profissionais especializados. São 18 médicos intensivistas plantonistas, 35 médicos intensivistas diaristas, 28 médicos plantonistas e cinco diaristas, dois infectologistas, um cirurgião-geral, um pneumologista, um neurologista, um cardiologista, um nefrologista, um radiologista, 36 fisioterapeutas, 27 enfermeiros especializados em UTI, 12 enfermeiros especializados em internação, quatro bioquímicos, seis farmacêuticos, 13 nutricionistas, nove assistentes sociais, 135 técnicos de enfermagem especializados em UTI, 27 técnicos de enfermagem especializados em internação, 13 técnicos de laboratório e 14 técnicos de radiologia, dentre outros colaboradores.

A unidade também possui uma câmara fria com capacidade para 28 corpos e um outro equipamento semelhante será instalado no local, para 42 corpos. O protocolo adotado atualmente é de que pessoas que venham a falecer com Covid-19 até as 14h sejam sepultadas no mesmo dia e, após este horário, somente no dia seguinte. “Sabemos que muitas pessoas falecem em casa e, caso aconteça após às 14h, os corpos serão trazidos para cá”, afirmou o prefeito.

 

Foto: Valter Pontes/Secom