CRÉDITO CRESCE E INADIMPLÊNCIA DIMINUI NOS PEQUENOS NEGÓCIOS

CRÉDITO CRESCE E INADIMPLÊNCIA DIMINUI NOS PEQUENOS NEGÓCIOS

 

O volume de crédito voltou a crescer no primeiro semestre de 2018, inclusive, para os pequenos negócios. Entretanto, o patamar atual ainda está muito distante dos números registrados em 2015, o melhor momento do crédito para as pequenas empresas, registrado nos últimos anos. Essa é a análise feita pelo “Panorama do Crédito para Pequenos Negócios”. O documento, elaborado pelo Sebrae a partir de dados do Banco Central, foi apresentado nesta quarta-feira (5).

Conforme o relatório, o crédito para empresas sugere uma tímida retomada no segundo trimestre, mas continua abaixo do pico observado no final de 2014. A avaliação é de que houve uma queda de 30% no crédito total e de 40%, quando consideradas apenas as micro e pequenas empresas. Por causa dessa situação, os pequenos negócios acabam pagando, nas operações de crédito, juros de aproximadamente 22 pontos percentuais acima da taxa média para o conjunto das empresas. Já a diferença, quando consideramos as microempresas, é cerca de 30 pontos percentuais. Por outro lado, as grandes corporações chegam a pagar até 12 pontos percentuais abaixo da taxa média total.

Juros e inadimplência v- o “Panorama de Crédito para Pequenos Negócios” avaliou que os juros continuam a cair, mas muito lentamente. Hoje, as pequenas empresas estão pagando mais de 42% ao ano, apenas dois pontos percentuais menos do que em 2017. As taxas médias de juros, em queda nos últimos 12 meses para os créditos direcionados, foi de 9,2% ao ano; 2,3 pontos percentuais menor, enquanto que a do crédito livre ficou em 20,6% ao ano, que significa menos 4,7 pontos percentuais.

Outro dado analisado pelo estudo do Sebrae, os índices de inadimplência em operações de crédito dos pequenos negócios vêm apresentando queda desde o início de 2017. Nas micro e pequenas empresas, a inadimplência caiu de 10,9% para 7,9%, um patamar ainda considerado alto pelos padrões anteriores à crise. A queda vem acontecendo também nas médias e grandes corporações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.