ALCKMIN É O PREFERIDO DO MERCADO, MAS CONSIDERADO INVIÁVEL

ALCKMIN É O PREFERIDO DO MERCADO, MAS CONSIDERADO INVIÁVEL

Geraldo Alckmin é o preferido dos investidores, mas considerado por eles como inviável, em termos eleitorais – ou seja, o olhar de raio x do mercado avalia que o tucano não caiu nas boas graças do eleitorado. A constatação pode ser observada a partir de uma sondagem da corretora XP Investimentos com 204 investidores, nos dias 4 e 5 de junho. A avaliação positiva do mercado vem na esteira do discurso liberal do tucano, que afirmou recentemente a necessidade da reforma da previdência. Ele prometeu fazer a reforma já no primeiro ano de mandato, caso eleito.

Alckmin visita a Bahia hoje, para cumprir agenda política e receber título de cidadão. De acordo com o levantamento, o tucano trocou de lugar com Jair Bolsonaro (PSL): em abril, 48% achavam que Alckmin venceria a eleição presidencial, parcela que caiu a 31%. O deputado era a aposta de vitória de 29% e agora lidera, com 48%.

O ex-governador cearense Ciro Gomes (PDT) saiu de 1% para 13% de chances de vitória, na avaliação do eleitorado. A ex-senadora Marina Silva (Rede), por sua vez, foi de 3% para 5%. Entre esses investidores, 45% acham que o segundo turno será entre Bolsonaro e Ciro -a mesma fatia apostava que seria o capitão da reserva contra Alckmin em abril.

De acordo com a XP, a pesquisa ouviu “as principais instituições do mercado financeiro brasileiro, com uma representação equivalente a mais de 50% dos recursos sob gestão dentro do setor”. O resultado reflete a opinião de formadores de opinião do mercado financeiro, que expressam confiança na eventual gestão de Alckmin, que tem o economista Persio Arida à frente de seu programa de governo, mas desconfiam de sua viabilidade, prossegue a corretora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.