2019

PRECISAMOS COMBATER O RACISMO RELIGIOSO, DIZ VEREADOR
PRECISAMOS COMBATER O RACISMO RELIGIOSO, DIZ VEREADOR

O vereador Sílvio Humberto, presidente da Comissão de Cultura, da Câmara Municipal de Salvador (CMS), escreveu um duro artigo, veiculado pelo Boletim da CMS, no qual alia o pressuposto da igualdade racial ao combate à intolerância religiosa.

Confira o artigo na íntegra:

Em setembro de 2017, escrevi um artigo chamado “contra intolerância, mais respeito e dignidade humana”, abordando a onda crescente de atos de intolerância religiosa e citei o caso grave de violação de direitos humanos ocorrido em Nova Iguaçu, onde bandidos obrigaram uma sacerdotisa a quebrar, por suas próprias mãos, seus objetos sagrados.

Recentemente, causou revolta e indignação a invasão seguida de roubos dos presentes, agressão física ao Babalorixá Richelmy e a profanação da cerimônia religiosa: águas de Oxalá da Casa do Mensageiro. É uma cerimônia religiosa realizada pelos terreiros, que pode ser traduzida aos não iniciados como o fortalecimento dos caminhos para a paz, tão necessária em tempos de “é selva, capitão!”, com pedidos de serenidade, temperança, sabedoria ao pai maior.

Essas agressões somam-se às inúmeras que têm grassado em todo país, um “tá amarrado aqui, tá amarrado acolá em nome de Jesus”, algo que, infelizmente, entrou no cotidiano dos baianos praticantes do culto aos orixás, inquices, voduns e encantados, que as ouvem nas ruas quando não seguidas de agressões físicas, bíblia na cabeça, sal na Pedra de Xangô, enxofre nas porteiras dos terreiros, pichações e inclusive dentro do seio familiar.

Um conjunto de violações que já ultrapassaram a seara da intolerância religiosa. Não são atos isolados e sim algo sistêmico e direcionado à religiosidade de matriz africana e afro-brasileira.

Há ação em julgamento no STF, que objetiva criminalizar a sacralização dos animais. Somos o alvo preferencial. Não é preconceito religioso, é racismo. Racismo religioso, que defende uma única verdade e salvação, avança a passos largos, rumo ao passado das perseguições policiais.

Fazem-se necessárias mais mobilizações de todas as nossas denominações. Insisto mais uma vez que é preciso fazê-lo da porteira para dentro e, sobretudo, da porteira para fora. O sagrado vem dando o caminho quando se deixa até ser “atingido” por algumas dessas violações.

Portanto, é preciso: mais rua, o fortalecimento do dia 21 de janeiro, Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, transformando-o em um novo 20 de novembro; mais ações por dentro das  instituições jurídicas, a exemplo do MP-BA, a realização do  IIIº Seminário sobre Intolerância religiosa e Estado Laico; mais interação entre o parlamento e a sociedade civil.

Conclamo a mobilização de todos para a aprovação do Estatuto da Igualdade Racial e Combate à Intolerância Religiosa da cidade de Salvador, no próximo mês de fevereiro. Nós, os edis e as edis, poderemos dotar a cidade de Salvador de um importante instrumento que nos permitirá navegar rumo à igualdade racial para valer e respeito à liberdade religiosa.

DJ ALOK SOFRE ACIDENTE DURANTE LUA DE MEL
DJ ALOK SOFRE ACIDENTE DURANTE LUA DE MEL

Recém casado com a médica Romana Novais, o DJ Alok sofreu um acidente durante a sua lua de mel nas Ilhas Maldivas. O artista postou algumas fotos nas redes sociais com o pé esquerdo engessado brincando com o próprio humor.

“Ainda bem que tenho uma médica para cuidar de mim”.  Após a repercussão do clique Alok explicou para os fãs que havia se acidentado enquanto praticava wakeboard. Embora tenha se machucado, o Dj ainda tem um bom tempo para aproveitar a lua de mel. O casal irá passar 11 dias fora, sendo 9 nas Ilhas Maldivas e outros dois em Doha, no Catar.

AS EMPRESAS DEVEM SE PREPARAR PARA UM NOVO MODELO DE CARREIRA
AS EMPRESAS DEVEM SE PREPARAR PARA UM NOVO MODELO DE CARREIRA

A expectativa de vida está aumentando em todo o mundo e, como resultado, as carreiras das pessoas estão definidas para durar mais tempo. “As empresas precisam se adaptar para reter o colaborador qualificado em todas as fases de sua carreira”, diz Alistair Cox, CEO da Hays.

A ideia de um “trabalho para a vida” e a trajetória típica, em que as pessoas são educadas, e começam a trabalhar antes de se aposentar, já está se tornando uma coisa do passado, pois viver mais significa trabalhar além das idades atuais de aposentadoria. Como consequência, os trabalhadores estão cada vez mais procurando um novo tipo de estrutura de carreira, que permita flexibilidade para explorar outras áreas de interesse profissional e múltiplas atividades ao longo de sua vida.

“Os profissionais, mais jovens ou mais velhos, trabalharão por mais tempo do que qualquer geração anterior e é natural que busquem cada vez mais variedade em seu trabalho, como a mudança de ocupação. Isso se tornará mais comum conforme o tempo avança, o que significa que as empresas devem começar a se preparar agora, já que a estrutura tradicional das empresas está mudando “, afirmou o CEO.

As mudanças exigirão que os profissionais atualizem ou melhorem a qualificação, de modo que a educação continuada se tornará uma parte vital em vários estágios profissionais. Em vez de fazer apenas ensino superior no início da carreira, os trabalhadores precisarão garantir que eles realizem aprendizado ao longo da vida profissional. Atualização será cada vez mais recorrente.

Especialistas preveem que a carreira em múltiplos estágios deve se tornar a regra no futuro, portanto, as empresas precisam se proteger para garantir que possam acessar e reter as habilidades necessárias para obter sucesso. Com este cenário, a Hays preparou algumas dicas de como as empresas podem apoiar e até encorajar essas novas formas de trabalho.

Flexibilidade no ambiente de trabalho

Muitos contratos de trabalho não oferecem flexibilidade aos funcionários que desejam trabalhar em horário alternativos, ou que buscam outros interesses profissionais fora do trabalho. Proporcionar ao colaborador mais flexibilidade ajudará às empresas a reter colaboradores mais talentosos, que podem colaborar no desenvolvimento da companhia.

Ajude os funcionários a adotarem a mudança e o novo local de trabalho

As empresas precisam educar sua equipe sobre as opções abertas a elas e apoiá-las nessa nova estrutura de carreira. Se conseguirem nutrir o desejo de um funcionário de aprender novas habilidades ou explorar outras áreas de interesse, é mais provável que mantenham sua experiência e conhecimento por mais tempo.

Invista nas habilidades dos funcionários incentivando o aprendizado

As empresas podem incentivar os profissionais a se capacitarem ou até mesmo a tentar satisfazer seu desejo de aprender novas habilidades ou assumir um papel diferente. Fazer isso fornecerá às organizações mais habilidades à sua disposição, ajudando a combater a escassez de talentos, mas também proporcionando aos trabalhadores a liberdade de se mudar para outros cargos.

As organizações também devem procurar outros meios de apoio aos funcionários

As organizações podem oferecer retornos a profissionais que deixaram o mundo do trabalho para criar uma família, por exemplo. Isso garantirá que habilidades valiosas sejam trazidas de volta à força de trabalho. As empresas também podem criar funções de aprendizagem dirigidas a pessoas mais velhas – à medida que a idade de aposentadoria é aumentada, eles devem procurar novas carreiras. As organizações também podem oferecer trabalho remoto aos funcionários que têm compromissos em casa e que são menos capazes de fazê-lo em um escritório.

VEREADOR PROPÕE DELEGACIA ESPECIALIZADA DE COMBATE AO RACISMO E À INTOLERÂNCIA
VEREADOR PROPÕE DELEGACIA ESPECIALIZADA DE COMBATE AO RACISMO E À INTOLERÂNCIA

Hoje, data em que se comemora o dia de luta contra a intolerância religiosa (21.01), o vereador Edvaldo Brito (PSD) teve audiência com o secretário de Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, para tratar da instalação de delegacia especializada contra esse tipo de crime. Inicialmente o tema foi abordado com o secretário e o governador Rui Costa quinta-feira passada, durante os festejos do Bonfim.

A audiência de hoje oficializou o pedido. O vereador, que também é jurista e Baba Egbe do Terreiro do Gantois, tem histórico de luta contra a intolerância religiosa. Foi de sugestão e autoria de Edvaldo Brito, então secretário estadual de Justiça, o decreto de 15 de janeiro de 1976, que o governador Roberto Santos extinguiu a necessidade de os terreiros pedirem à polícia autorização para a realização dos cultos.

Na audiência, Brito relatou casos recentes de intolerância na Basílica do Bonfim, quando missas foram invadidas por fanáticos que gritavam exorcismos e lançavam óleo sobre os devotos, mesmo óleo que colocaram nos bancos da praça em frente à igreja. Relembrou também os ataques a terreiros de candomblé e à Pedra de Xangô, em São Bartolomeu, amplamente divulgados pela imprensa. Uma carta endereçada ao governador foi entregue ao secretário, para que a delegacia especializada se torne realidade.

“A criação desta delegacia já está prevista em lei estadual de junho de 2014 e na Constituição Federal. Será o instrumento próprio para cuidar desses casos atentatórios à liberdade de crença, mediante o livre exercício dos cultos religiosos, enquadrados no Código Penal. Somos um país que tem histórico de respeito ao próximo e às crenças, e devemos ampliar cada vez mais esse direito intrínseco de cada ser humano, que é o de professar a fé que ele acredita”, declarou Brito.

O secretário Maurício Barbosa apoia a iniciativa. Garantiu que a criação de um órgão de combate à intolerância religiosa está em estudo e será uma das medidas concretizadas este ano: “Ainda não definimos o modelo, provavelmente será uma coordenação que vai gerir o assunto em todo estado, mas ainda não decidimos a nomenclatura”.

TERCEIRIZADOS PARAM ATIVIDADES EM HOSPITAIS ESTADUAIS; HGVC E HGE ADEREM A PROTESTO
TERCEIRIZADOS PARAM ATIVIDADES EM HOSPITAIS ESTADUAIS; HGVC E HGE ADEREM A PROTESTO

Por conta de salários atrasados, os trabalhadores terceirizados do setor de recepção, contratados pela ‘Global Live’, pararam suas atividades nesta segunda-feira (21) em unidades de saúde da Bahia. Os Hospitais Gerais de Vitória da Conquista (HGVC), no sudoeste, e de Salvador (HGE] são alguns dessas unidades que aderiram ao protesto.

Outro grupo de profissionais do setor de lavanderia, contratados pela empresa ‘Suria’, deve parar também na terça-feira (22) e se juntar à manifestação por regularização salarial. Ambas as empresas possuem contratos com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab). Para a coordenadora-geral do SindilimpBA, sindicato que representa os terceirizados no Estado, Ana Angélica Rabello, a situação é insustentável. Ela procurou parlamentar que atua na defesa desses profissionais, para pedir ajuda no processo de negociação.

“Não podemos aceitar que as empresas fiquem se abstendo de suas responsabilidades. Tem salários atrasados e os trabalhadores precisam receber seus vencimentos, é uma situação que já vem se arrastando desde o ano passado e que agora ficou insustentável. As direções das empresas informam que a Sesab ia pagar via oficio e não que cumpriu o acordo.

Agora a empresa aponta que não tem data para pagamento. Assim os profissionais não podem atuar. Estão parando as atividades dos hospitais de Vitória da Conquista e de Salvador. Amanhã [terça] devem parar a lavanderia também – a empresa que contrata esses trabalhadores não tem previsão de pagamento. Por isso precisamos de apoio para resolver essa questão”, descreve Rabello.

A coordenadora do SindilimpBA disse que a situação é parecida com de outras empresas que prestam serviço para o Estado. Ana frisa que a falta de pagamento de trabalhadores se tornou um grande entrave na gestão de empresas terceirizadas. “São inúmeros casos. Desde a educação, passando por saúde e outros setores do governo estadual. Não podemos aceitar isso, sei das dificuldades do governo, mas sei também do compromisso de Rui Costa com os trabalhadores. Vamos procurar saber o que aconteceu para que os trabalhadores retornam para seus postos de trabalho o mais rápido possível”, completa.

ATOR GLOBAL DESEJA AJUDAR DEPENDENTES QUÍMICOS COM MÚSICA QUE LEVA O SEU NOME
ATOR GLOBAL DESEJA AJUDAR DEPENDENTES QUÍMICOS COM MÚSICA QUE LEVA O SEU NOME

O ator Fábio Assunção, acompanhado de seu advogado, procurou o cantor Gabriel Bartz para fazer um acordo. Bartz está sendo reconhecido nacionalmente pela canção “Fábio Assunção”. De acordo com o colunista Leo Dias, o ator global deseja que os valores com o direito autoral da música sejam revertidos em doação para uma associação para dependentes químicos.

A banda baiana La Fúria regravou a música, com a participação de Bartz, e a nova versão está tomando conta das redes sociais. O clipe do grupo no youtube está com mais de dois milhões de visualizações. Wesley Safadão e Léo Santana também interpretaram a canção e devem colocá-la em seus shows no Carnaval.

 

MARIA GADÚ GERA POLÊMICA NAS REDES SOCIAIS AO CHAMAR NAMORADO DE FÁTIMA BERNARDES DE MACHISTA
MARIA GADÚ GERA POLÊMICA NAS REDES SOCIAIS AO CHAMAR NAMORADO DE FÁTIMA BERNARDES DE MACHISTA

A cantora Maria Gadú gerou uma polêmica nas redes sociais após chamar o namorado de Fátima Bernardes de machista. A acusação aconteceu no instagram do deputado federal eleito e namorado de Fátima Bernardes, Túlio Gadelha após Túlio postar uma foto com a namorada.

Na legenda da foto, Gadelha colocou que “Namorada boa é aquela que tá contigo até na hora de ordenhar a vaquinha”. Ao ver a publicação, a cantora respondeu afirmando que a legenda tem dois casos graves de machismo. Com a acusação de Gadu, os seguidores não entenderam o que a artista quis dizer e acabou gerando uma polêmica.

“Ela tá brincando?”, perguntou um. “O cara de boa com a namorada e vem a Gadu problematizar”, disse outra. “Gadú, mulher, pare com isso! Fátima saberia muito bem lidar se por acaso o Túlio fosse machista”, opinou mais uma.

VEREADORA DE SALVADOR É DESTAQUE NA REVISTA RAÇA, AO LADO DE CONCEIÇÃO EVARISTO E PROJOTA
VEREADORA DE SALVADOR É DESTAQUE NA REVISTA RAÇA, AO LADO DE CONCEIÇÃO EVARISTO E PROJOTA

A vereadora Ireuda Silva (PRB) é um dos destaques da capa da Revista Raça do mês de janeiro. A legisladora, que assumirá a presidência da Comissão da Mulher na Câmara Municipal em 2019, aparece ao lado de sete outras personalidades negras, incluindo a escritora Conceição Evaristo, os cantores Projota e Flávio Renegado, o editor Maurício Pestana e o jornalista e apresentador Thiago Oliveira.

De acordo com a publicação, a escolha dos destaques deve-se à “considerável relevância [dos homenageados] ao longo do último ano e, certamente, farão ainda mais a diferença em 2019”.

A Raça é a primeira revista brasileira com conteúdo relacionado à cultura afro-brasileira, a exemplo das revistas americanas “Jet” e “Ebony”. Fundada em 1996 por Aroldo Macedo, é tualmente editada pela editora Pestana Arte & Publicações.

UFOB OFERTARÁ 1028 VAGAS NO SISU 2019. INSCRIÇÕES COMEÇAM NESTA TERÇA (22)
UFOB OFERTARÁ 1028 VAGAS NO SISU 2019. INSCRIÇÕES COMEÇAM NESTA TERÇA (22)

A semana será de muitas emoções e ansiedade para os estudantes de todo País que fizeram o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e que desejam ingressar na UFOB. Nesta terça (22), começam as inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Em 2019, serão ofertadas 1028 vagas em 30 cursos de graduação nos campi de Barra, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Luís Eduardo Magalhães e Santa Maria da Vitória. Deste total, 516 são reservadas para estudantes oriundos de escola pública, incluindo pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência; 316 para candidatos que tenham cursado todo o ensino médio em 80 municípios baianos distantes até 150 km de qualquer um dos campi da UFOB; e 196 para a ampla concorrência.

As inscrições podem ser feitas até o dia 25 de janeiro. Para concorrer às vagas, é necessário que o candidato tenha feito a prova do Enem de 2018 e alcançado as notas mínimas de corte de cada curso. As inscrições devem ser realizadas exclusivamente no site do Sisu.

O resultado será divulgado no dia 28 de janeiro, e a matrícula dos aprovados será realizada de 30 de janeiro a 4 de fevereiro nos cinco campi da UFOB. Quem não for convocado na primeira chamada de matrícula, pode se inscrever na lista de espera de 28 de janeiro a 4 de fevereiro.

Os candidatos que estejam com dúvidas podem tirá-las no Portal do Ingresso. A página web traz um conjunto de informações bastante útil aos candidatos que vão concorrer às 1028 vagas disponíveis nos 30 cursos de graduação.

Com uma linguagem simples e layout responsivo – que se adequa a tela de celulares e tablets, o site destaca, logo no menu principal, os pontos que geram mais dúvida, tais como a política de cotas, o critério de inclusão regional, matrícula e documentação e comprovação de renda. No Portal, é possível ainda acessar as notas de cortes dos cursos nas edições anteriores de 2015 a 2018 do Sisu.

 

INICIADA EMISSÃO DE TRÂNSITO LIVRE PARA CARGA E DESCARGA NO CARNAVAL 2019
INICIADA EMISSÃO DE TRÂNSITO LIVRE PARA CARGA E DESCARGA NO CARNAVAL 2019

As empresas de transporte ou motoristas autônomos que vão trabalhar exercendo atividade de transporte e abastecimento durante o Carnaval 2019 em Salvador já podem solicitar o Trânsito Livre junto à Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador). O documento é válido para a região dos três principais circuitos da folia (Barra/Ondina, Campo Grande e Pelourinho), nos dias 28 de fevereiro a 6 de março.

 

Os pedidos devem ser feitos até 25 de fevereiro, através do site www . mobilidadenocarnaval . salvador . ba . gov . br. Para abertura do processo, é necessária a apresentação do Contrato Social (pessoa jurídica) ou Identidade (pessoa física); CNPJ/CPF; comprovante de endereço; contrato de serviço detalhado, registrado e com reconhecimento de firma; Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) atualizado; e Certidão Negativa Municipal atualizada.

 

A documentação exigida será, obrigatoriamente, entregue no dia da liberação do Trânsito Livre. Caso seja detectada qualquer irregularidade nas informações apresentadas, a solicitação será negada. A utilização indevida em outro veículo acarretará no confisco do referido documento, além das penas previstas em lei.