JUSTIÇA MINEIRA DECIDE QUE DILMA NÃO ESTÁ INELEGÍVEL

JUSTIÇA MINEIRA DECIDE QUE DILMA NÃO ESTÁ INELEGÍVEL

Em votação apertada, quatro contra três, o Tribunal Regional Eleitoras de Minas Gerais deferiu, nesta segunda (17), o registro da candidatura ao Senado da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

A candidatura foi alvo de mais de dez questionamentos, inclusive do diretório estadual do Partido Novo e da filha do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB), Danielle Cunha (MDB), que concorre a deputada federal.

Os questionamentos sustentavam que Dilma deveria ficar inelegível por oito anos, como estabelece a Constituição nos casos de impeachment. Os senadores, à época, porém, votaram de forma separada a cassação e a inabilitação para o exercício da função pública por oito anos, com aprovação da primeira punição, mas não da segunda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.