sexta, 19 de julho de 2024
Euro 6.098 Dólar 5.6089

ARRAIÁ DA SUSTENTABILIDADE NAS ESCOLAS MARCA O ENCERRAMENTO DO PRIMEIRO SEMESTRE LETIVO DA REDE ESTADUAL

Bruna Carvalho - 21/06/2024 13:56

Em clima de muita animação, forró e conscientização ambiental, as escolas da rede estadual de ensino encerraram, nesta sexta-feira (21), o primeiro semestre do ano letivo de 2024. O dia foi marcado por culminâncias da ação pedagógica “Arraiá da Sustentabilidade”, que teve o objetivo de estimular a participação dos estudantes em eventos de celebração e valorização da cultura nordestina e dos povos e das comunidades tradicionais, tendo a sustentabilidade como temática central. Vale ressaltar que o recesso junino será no período de 24 a 30 de junho.

No Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Litoral Norte e Agreste Baiano, localizado em Alagoinhas, os estudantes do curso técnico em Edificações participaram de uma oficina, na qual aprenderam uma técnica de trançado com a palha do licurizeiro, que é uma planta típica do semiárido nordestino, que está em risco de extinção, para confeccionar peças artesanais, como abanadores e vassouras.

Segundo o professor do curso, Wagner Costa, a atividade teve o intuito de trabalhar o resgate histórico-cultural e o processo de aquisição do conhecimento dos povos tradicionais, como indígenas e africanos, que utilizavam a palha na cobertura de suas casas e na confecção de peças artesanais.

“O desejo em aprender algo inovador e desconhecido por eles em relação à cultura dos povos tradicionais de nossa região despertou nos alunos uma noção de pertencimento”, revelou. Para o estudante Alan Batista, 16, participar da oficina foi uma experiência agregadora. “Aprender a produzir peças da mesma forma que os nossos antepassados faziam foi muito enriquecedor, pois pude conhecer mais sobre a história e a cultura do nosso povo”, disse.

Em Retirolândia, os estudantes do Colégio Estadual Olavo Alves Pinto participaram de diferentes atividades, como desfile com roupas produzidas com materiais recicláveis, a exemplo de papelões, CDs, plásticos e restos de tecidos; no teatro do colégio, apresentações de quadrilhas da escola na Praça da Zebrinha, no centro da cidade; apresentação sobre preservação do solo e não utilização de agrotóxicos; e, como não poderia faltar, degustação de comidas típicas, como milho, amendoim e bolo de laranja.

Fotos: Divulgação

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.