terça, 18 de junho de 2024
Euro 5.8351 Dólar 5.4427

ESTUDANTES DA REDE ESTADUAL APRESENTAM PROJETO DE LUVAS BIODEGRADÁVEIS NA 76ª REUNIÃO DA SBPC

Victoria Isabel - 11/06/2024 09:45 - Atualizado 11/06/2024

Estudantes do 3º ano do curso técnico de nível médio em Análises Clínicas do Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP) do Sisal II, localizado no município de Araci, tiveram seu projeto selecionado entre os dez que serão apresentados na 76ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que ocorrerá entre os dias 7 e 13 de julho na Universidade Federal do Pará (UFPA), em Belém.

Sarah Moura Cruz, 17 anos, e Isabel Silva Oliveira, 18 anos, irão apresentar o projeto “Produção de luvas a partir do bioplástico produzido através do sisal”. O trabalho será apresentado na 31ª edição da SBPC Jovem, que integra a programação da reunião anual da entidade.

As estudantes explicam que o projeto surgiu da necessidade de reduzir o lixo produzido pelas luvas utilizadas no laboratório da sua escola. “Nas aulas práticas do curso, percebemos um grande aumento de lixo ocasionado pelas luvas. Por elas serem de borracha, nos questionamos quanto tempo elas levavam para sua degradação no ecossistema. E, a partir daí, surgiu a ideia de produzir uma luva biodegradável, através do nosso ouro local, que é o sisal, já que em nossa cidade o produzimos em abundância”, disse Sarah.

Ela explica que a produção das luvas envolve a coleta do extrato puro do sisal no próprio local de desfibramento. Esse extrato é, então, adicionado a uma mistura de água destilada, polvilho, ácido acético, hidróxido de sódio e glicerina. A mistura é submetida a um agitador e aquecedor magnético até atingir a temperatura e consistência corretas. Posteriormente, o molde é impermeabilizado com talco e mergulhado no bioplástico. Finalmente, as luvas são secas pelo método casting, resultando em um produto biodegradável e sustentável.

As estudantes já conquistaram diversas premiações com o projeto, incluindo o Prêmio do Júri Popular no Solve for Tomorrow da Samsung; os prêmios pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), pelo Movimento Circular – um Mundo sem Lixo; e o de segundo lugar na categoria de Engenharia, na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia da USP. O trabalho também foi escolhido para representar a Educação Profissional na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Além disso, recebeu prêmios nos seminários territoriais.

Fotos: Divulgação

Copyright © 2023 Bahia Economica - Todos os direitos reservados.